Sindicato faz requerimento e Justiça bloqueia contas da Prefeitura de Quixadá


Com o atraso dos salários de parte dos funcionários do município de Quixadá, o Sindicato dos Servidores Públicos de Quixadá, Banabuiú, Choró, Ibaretama e Ibicuitinga (Sindsep) requereu à Justiça o bloqueio das contas correntes da Prefeitura.


O objetivo da ação é que, sob a tutela do Poder Judiciário, possam ser feitos os pagamentos dos servidores públicos. Sendo assim, nesta sexta-feira, 18 de setembro, o Fórum da cidade despachou o imediato bloqueio das contas da gestão pública.


Além do sindicato, os vereadores aprovaram, na quinta-feira, 17, requerimento que ordenava ao Chefe do Executivo também a interdição dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que também seriam usados para honrar salários. O pedido foi apresentado pelo vereador Higo Carlos Cavalcante e encaminhado ao Ministério Público de Quixadá.


Segundo a presidente do Sindsep, Neiva Esteves, muitos trabalhadores estão sem receber os salários há mais de 70 dias. O secretário de Finanças, Raimundo Nonato da Silva, havia assumido o compromisso de efetuar o pagamento dos atrasados ainda na semana passada. A promessa não foi cumprida e ela e alguns servidores resolveram se alojar no Centro Administrativo da Prefeitura. Para se alimentarem, levaram fogões e panelas.


O prefeito João Hudson Bezerra pretende apresentar à Câmara Municipal pedido para solicitação de empréstimo junto a uma instituição bancária. Na avaliação dele é a medida mais rápida para sanar o problema. Outra medida adotada está sendo o corte dos prestadores de serviço. A redução dos salários de comissionados, secretários e inclusive do gestor municipal estão sendo planejados. R$ 2 milhões é o total devido em agosto aos servidores de Quixadá.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO