Sem evolução de direitos, servidores voltam a realizar paralisação na cidade do Crato


No último dia 21 de novembro, o Sindicato dos Servidores Municipais do Crato (Sindsmcrato) levou o conjunto dos trabalhadores da cidade a ato pelas ruas que, por meio de paralisação geral, cobrava a organização do calendário de pagamento dos funcionários públicos, a reformulação do Plano de Cargos e Carreira do Magistério e o arranjo da carga horária dos servidores do concurso de 2002.


A atividade também cobrou medidas enérgicas de combate à corrupção no município e o fim dos ataques sofridos pelos trabalhadores por meio de assedio moral, do racismo, e das péssimas condições de trabalho encontradas nos prédios municipais.


Conforme Júnior Matos, presidente do Sindsmcrato, há falta de habilidade no Executivo para o diálogo, por isso as constantes mobilizações, já que neste segundo semestre os servidores já haviam enfrentado greve. “Quem deve a nós é a Prefeitura. Quem assume o bônus, cobre o ônus. A Prefeitura, simplesmente, não está fazendo a sua parte como deveria”, disse.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO