Terceirizações: Sindicalistas voltam a pressionar parlamentares no aeroporto de Fortaleza


Cerca de 60 sindicalistas realizaram, na madrugada desta quarta-feira (22/4), no Aeroporto Internacional Pinto Martins, mais um corpo a corpo junto aos parlamentares federais cearenses. O objetivo foi pressionar contra o projeto de lei 4330, que flexibiliza as terceirizações no País.


A manifestação foi puxada pela Central Única dos Trabalhadores e foi reforçada com membros dos sindicatos dos trabalhadores do serviço público municipal, da construção civil, Justiça estadual, vigilantes e dos bancários.


Poucos parlamentares apareceram para embarcar na rota de Brasília. O líder do PDT na Câmara, André Figueiredo, que votou pela admissibilidade do projeto 4330, foi vaiado e chamado de traidor pelos manifestantes.


Também apareceram para embarcar na rota e Brasília os deputados federais Chico Lopes (PCdoB), José Airton (PT), Moses Rodrigues (PPS) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB). O tucano foi alvo de críticas e chamado de traidor, porque votou a favor do PL.


Enquanto os manifestantes focaram os parlamentares, quem passou entre eles sem ser notado foi o presidente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, Honório Pinheiro, que é a favor do projeto das terceirizações. Honório falou em nome do empresariado que, assim como os sindicalistas, também fazem corpo a corpo em Brasília, junto aos parlamentares, em favor da matéria.


A onda de protestos contra o projeto de lei 4330 vai se estender ao longo desse dia no Congresso Nacional.


Fonte: Blog do Eliomar


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO