Plataforma dos servidores municipais propõe agenda sustentável para o Ceará e o Brasil

Lançada no dia 17 de setembro, a Plataforma dos Servidores/as Municipais, Jornalistas e Professores/as de Fortaleza para as Eleições 2018 apresenta propostas para candidatos do atual pleito. O objetivo é cobrar que postulantes aos cargos de deputado/a estadual, deputado/a federal, senador/a e governador/a do Ceará assumam compromisso com as demandas da classe trabalhadora.

Com sete eixos centrais, a plataforma apresenta demandas nos campos: trabalho; economia, administração e orçamento público; sustentabilidade; igualdade de oportunidades; políticas temáticas; estado e sociedade; e jornalismo, mídia pública e democratização da comunicação.

Nesta matéria, iremos conhecer com profundidade as sugestões para as políticas públicas estaduais e nacionais apresentadas pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), pelo Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce) e pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará (Sindiute) no campo da sustentabilidade.

Fundamentalmente, o documento defende que a estratégia administrativa do estado, que precisa ser postulada por parlamentares e gestores públicos, inclua ações de promoção da sustentabilidade social, econômica, ecológica, cultural, espacial, política e ambiental.

A plataforma dos trabalhadores/as do serviço público municipal, do jornalismo, e do magistério de Fortaleza destaca a necessidade de ruptura do modelo de desenvolvimento atual, criticando a persistência de um modelo de desenvolvimento econômico que ataca o meio ambiente.  “Precisamos de uma ampla participação da sociedade em pontos chaves, como por exemplo, na matriz energética, na gestão hídrica, na infraestrutura de transporte, e nas diretrizes para produção industrial e produção de alimentos”, comenta Samira de Castro, presidente do Sindjorce.

As entidades cobram que os planos de governo de nossos candidatos considerem parâmetros ambientais, como a proteção e produção hídrica, a política de prevenção de desastres ambientais e industriais, saneamento básico, redução de resíduos sólidos e fontes sustentáveis.

“Queremos que o Estado firme compromisso estratégico com um projeto de mundo sustentável, com a implantação, por exemplo, de uma Agenda Cidades Sustentáveis do Ceará, incorporando as propostas apresentadas nesta Plataforma e outras orientações de movimentos nacionais e internacionais”, destaca Enedina Soares, presidente da Fetamce.

Conheça outras propostas da Plataforma relacionadas à Sustentabilidade:

  • Reforçar os processos de Agenda 21 e outros que visam ao desenvolvimento sustentável local e regional e integra-los, de forma plena, ao funcionamento da administração em todos os níveis;
  • Assegurar a importância das questões de sustentabilidade nos processos de decisão nos níveis urbano e regional, assim como uma politica de gestão de recursos baseada em critérios de sustentabilidade sólidos e abrangentes;
  • Criar projetos que fomentem alternativas locais de desenvolvimento sustentável, na busca de um ambiente saudável e ecologicamente equilibrado para as presentes e futuras gerações, especialmente na convivência com o semiárido;
  • Criar políticas de enfrentamento à violência no campo, na floresta e nas águas e garantir políticas eficazes de segurança pública na zona rural, incluindo políticas especializadas para as mulheres;
  • Respeitar a cultura dos povos do campo, da floresta e das águas e garantir autonomia e apoio para plantarem os alimentos que respondam às suas demandas na qualidade e quantidade necessárias, e não para atender às exigências do mercado e do agronegócio;
  • Valorizar a identidade cultural local pelo incentivo à preservação de hábitos culturais, produções artísticas e estilos de comportamento, características da região, compatíveis com a preservação e conservação ambiental;
  • Criar e promover ações de visibilidade nos Conselhos de Defesa do Meio Ambiente e Conselhos de Desenvolvimento Sustentável.

Escolha bem e cobre compromisso

Quais foram as propostas para pauta ambiental dos candidatos a Deputado estadual e Deputado federal que representam nossa região, nas últimas eleições? E as do Governador? Alguém recorda? Será que existiram? Portanto, pense bem e procure votar em representantes que tenham compromisso com os direitos sociais, trabalhistas e ambientais.

Clique AQUI e saiba quem aderiu à plataforma para as eleições 2018 de jornalistas, servidores e professores.

Conheça a plataforma na íntegra:

DEIXE UM COMENTÁRIO