Horizonte – Sindicato negocia e consegue reposições salariais de até 22%


Muitas conquistas. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Horizonte (Sispho) conseguiu trazer aos trabalhadores do Município, as maiores reposições salariais da área metropolitana, até o momento. Algumas categorias alcançaram reajustes de 22% sobre o salário-base, retroagindo a fevereiro deste ano. Aos professores, foi conquistado o reajuste salarial linear de 8%. Na última quinta-feira (3), os projetos de lei que versavam sobre os reajustes foram aprovados na Câmara Municipal.


De acordo com a entidade, com o reajuste de 8%, o salário-base do professor de 200h da menor referência passa a ser R$ 1725,74. Além disso, foi conseguido o aumento da gratificação por titulação (pós-graduação), que passou de 10% para 12%.


A reposição salarial de 13% foi para os agentes administrativos, de endemias, atendentes de consultório dentário, auxiliar de enfermagem, operador de Raio X e motorista. Para os técnicos de edificações, agentes de transito e técnicos de Raio X, o percentual foi de 22%. Os demais tiveram a reposição da inflação: 5,91%.


Valdênia Costa, presidenta do Sispho, avaliou como exitosa a campanha salarial dos municipais em Horizonte. “Fechamos a campanha com saldo positivo, mas temos ainda muito que batalhar”, afirmou. “Vamos lutar pelo Plano de Carreiras da Saúde e para os secretários escolares, para que estes possam atingir um piso salarial nos padrões nacionais. Além disso, queremos melhorar o salário dos técnicos de Raio X, objetivando chegar a dois salários mínimos”, disse.

Data-base


A presidenta informou ainda que a data-base dos servidores que não são professores vai passar de 1 de fevereiro a 1 de janeiro, a partir de 2015. Entre outras conquistas dessa campanha salarial, ela ressaltou que a aprovação de lei que concede a aposentadoria com regência de sala a ser proporcional à contribuição previdenciária; a conquista dos auxiliares de sala para os alunos com necessidades especiais e o pagamento da progressão pela via não acadêmica, a partir de maio, com retroativo a 1 de janeiro, beneficiando 111 professores e 76 técnicos.


 


Imagem: Sispho


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO