SINDSEMP Paramoti repudia gestão municipal por assédio moral e perseguição

Uma denúncia do Sindicato Dos Servidores Públicos Municipal De Paramoti repudia o tratamento arbitrário que a prefeitura faz contra os servidores públicos com “práticas arcaicas e regime monárquico”. A entidade exige ordenamento jurídico com documentação escrita para que o servidor possa exercer função em locais fixos.
Ocorre que alguns vigias estão sofrendo perseguições, assédio moral e retaliações. O SINDSEMP Paramoti solicitaram por ofício uma escala de trabalho ao secretário de infraestrutura, Francisco José Lopes de Oliveira, porém sem resposta formal.

“Recebemos uma resposta informal com uma escala fictícia, porém sem assinatura de ninguém da gestão e portanto sem valor jurídico algum, e mesmo assim não está sendo cumprida”, informa a presidenta do sindicato, Emanuela Mesquita, afirmando já ter buscado dialogar com a gestão diversas vezes e que levará o caso ao Ministério Público e à Justiça.

O Sindicato ainda faz um apelo aos vereadores do município, para que fiscalizem a gestão pública municipal e defendam às leis em defesa do povo e dos servidores públicos.

DEIXE UM COMENTÁRIO