Servidores do Vale do Jaguaribe não receberam salários de 2012


Prefeitos de algumas cidades do Vale do Jaguaribe herdaram dívidas com relação ao pagamento de servidores. Os novos gestores possuem o desafio de colocar na balança o pagamento de dois meses de salários não pagos pelo gestor anterior. Efetivos entram na Justiça enquanto temporários ficam sem perspectiva de recebimento.


Para os novos gestores, o momento é de conhecer a situação deixada pelos ex-prefeitos, principalmente com relação às contas, para assim reestruturar a máquina pública. Porém, alguns municípios não cumpriram antecipadamente os prazos e colocaram em risco o pagamento dos servidores. Outros simplesmente não pagaram, alegando falta de recursos. Em várias cidades do Vale do Jaguaribe como Jaguaruana, Limoeiro do Norte e Russas, o ano começou com pendências no pagamento de funcionários efetivos e terceirizados.


No município de Russas os credores e prestadores de serviços encerraram o ano sem receber os pagamentos referentes ao mês de novembro e dezembro. Além do não recebimento, seus contratos foram encerrados dia 31 de dezembro. Segundo novo prefeito que assumiu a pasta, Weber Araújo, a Prefeitura não tem condições de arcar com essas dívidas. “Eu não posso pagar as contas da gestão passada”, afirma ele.

Depósito


Segundo o vereador Nathizael Gonçalves, todos os contracheques de credores e servidores que faltavam receber seus pagamentos foram datados no dia 28 de dezembro, com dinheiro já depositado na conta da Prefeitura. Porém, após denúncias da categoria de não terem recebido o dinheiro, Nathizael colheu informações de que foi emitido um ofício ao Banco do Brasil na data do último dia 2, assinado pelo novo prefeito Weber Araújo, dando contraordem ao pagamento dos cheques referentes dessas categorias.

Paralisação


Em Limoeiro do Norte, os servidores efetivos do Programa de Saúde da Família (PSF) e Hospital Regional estão parados deste a última quarta feira, quando deveriam ter retornado às atividades. Eles aguardam a liberação do salário de dezembro, empenhado pelo ex-prefeito João Dilmar (PSB) no último dia 31. “Estamos aguardando que o atual prefeito libere o pagamento que já esta em conta”, afirma o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Limoeiro do Norte, Reginaldo Ferreira. Segundo ele, a data do depósito não foi adequada, já que os bancos não funcionariam no dia 1º.


Haverá hoje uma reunião entre representantes da classe e atual gestão para que a liberação do pagamento seja feita o mais rápido possível. Reginaldo afirmou que os servidores se comprometeram em retornar ao trabalho na próxima segunda feira, após as definições da reunião.


No último dia 28, servidores efetivos de Jaguaruana ocuparam a Prefeitura buscando explicações sobre o atraso dos pagamentos de novembro e dezembro e descontos no 13º salário. De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Jaguaruana (Sinserj), Conceição Dias, o prefeito Bebeto Delfino afirmou não ter dinheiro para pagar os salários.


O Sindicato acionou o setor jurídico para tentar negociar o pagamento com a atual prefeita, Ana Tereza. “A prefeita se mostrou inclinada quanto ao pagamento dos salários em atraso por conta de ainda não conhecer a situação financeira do município. Na próxima semana, teremos uma reunião para saber quais as definições da atual gestão diante dessa questão”, afirmou o advogado do Sindicato, George Vieira. “É possível que a pendência seja resolvida”.


Conceição afirma que a cerca de 1.300 servidores efetivos foram prejudicados com a falta do pagamento. “Muitos vivem de aluguel e já estão sendo cobrados. Até supermercados estão se negando a vender a alguns servidores porque temem que não recebam dinheiro”, lamenta.

Fonte: Diário do Nordeste


comunicacao@etamce.org.br


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO