Greve dos professores de Aquiraz chega ao nono dia


Em virtude de tentativas de negociações frustradas, professores da rede pública do município de Aquiraz resolveram deflagrar greve por tempo indeterminado. O movimento chegou hoje, 6 de maio, ao nono dia. “A causa desta paralisação foi o reajuste de 11,36% sugerido pelo MEC e negado a nós pelos gestores municipais de Aquiraz”, ressalta Maria Elisângela, presidente do Sindicato dos Servidores públicos de Aquiraz (Sinsepuma).


A paralisação que teve início no dia 28 de abril e conta na pauta de reivindicações a demanda por aumento do vale refeição, que é de R$ 8 reais apenas, “além de outros problemas como anuênios congelados, escolas sucateadas e a gestão nos oferece apenas 3% de reajuste sem nenhum valor agregado?”, destaca a presidente.


A prefeitura permanece irredutível e propõe apenas um aumento de 3% retroativo a janeiro ou 5% a partir de abril. Segundo Ozaneide de Paula, do sindicato e diretora da CUT Ceará, a gestão municipal busca a ilegalidade da greve “a todo custo” e a categoria não abre mão da greve.


Agenda de Greve


A agenda de greve continua com o “Samba na greve” no 9 de maio, às 8h, na Praça das Flores, que será seguido de apitaço. No dia 10 de maio, terão Ato Câmara Municipal. No dia 11, é o início do acampamento na Secretaria de Educação.


Com informações do Diário do Nordeste


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO