Em Fortaleza, entidades entregam a Lula pauta da Campanha “Cancela a Reforma”

Durante a passagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Ceará, lideranças políticas, entidades sindicais e movimentos sociais participaram de plenária com o político no último sábado (21).

Na oportunidade, representantes da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), do Sindicato dos Trabalhadores No Serviço Público Estadual do Ceará (MOVA-SE), do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal do Ceará (SINTSEF-CE) e Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) apresentaram a Lula as demandas da Campanha “Cancela a Reforma”, que defende a rejeição completa da Reforma Administrativa, prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC 32).

“O conjunto do movimento sindical, a começar pelas entidades dos servidores públicos das três esferas, em particular da CUT, está plenamente engajado na luta para que essa reforma seja rejeitada em sua plenitude e pedimos seu apoio e engajamento para alcançarmos esse objetivo”, diz documento produzido pelo Fórum Estadual dos Servidores Públicos das Três Esferas.

Participaram do momento, a presidente da Fetamce, Enedina Soares, a vice-presidente do Sindifort, Ana Miranda, o coordenador do Mova-se, Pádua Araújo, o coordenador do Sintsef-CE, Roberto Luque, e o secretário de promoção da Igualdade Racial do Sindicato dos Servidores Municipais de Itapipoca (Sindsep), Régis Alves.

Além da mensagem contra a PEC 32, durante as falas, representações sindicais defenderam a necessidade de revogação da Reforma Trabalhista de 2017, da Emenda Constitucional Nº 95 (teto de gastos), da Reforma da Previdência de 2019, da Medida Provisória nº 1.045 e de outras leis e normativas que determinam e/ou facilitam as privatizações, em particular da Eletrobrás, dos Correios e da Conab.

Lula no Ceará

O objetivo da visita, a primeira desde que Lula deixou a prisão em novembro de 2019, é discutir com lideranças o futuro do Ceará, a conjuntura e os desafios para o desenvolvimento regional e o crescimento do Brasil, considerando o contexto de pandemia, desemprego em alta e ameaça à democracia.

Diversas outras organizações, lideranças políticas e artistas participaram do momento, que contou ainda com a presença do governador Camilo Santana (PT).

DEIXE UM COMENTÁRIO