Deputados Estaduais solidarizam-se com professores em greve de Aratuba


Nesta quarta-feira, 26 de agosto, os professores em greve da rede municipal de ensino de Aratuba, acompanhados de representantes da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), foram recebidos por vários deputados da Assembleia Legislativa, durante o pequeno expediente da Casa.


Os deputados Capitão Wagner (PR), Elmano de Freitas (PT), Raquel Marques (PT), Moisés Braz (PT), Renato Roseno (PSol) e o líder do Governo, Evandro Leitão (PDT) manifestaram apoio aos educadores que paralisaram as atividades desde o dia 6 de agosto. Para todos, que falaram durante a Sessão Plenária, o melhor caminho para tentar solucionar o impasse é o diálogo.


Os professores reivindicam reajuste salarial para o magistério não inferior a 10%, conforme já acordado, retroativo a 1º de janeiro de 2015; a implantação da Lei Municipal nº 479/2015, que trata da ampliação definitiva de carga de 20h para 40h de trabalho de professores integrantes do quadro permanente do magistério público. Também o reajuste do deslocamento dos professores para as escolas quando a quilometragem ultrapassar três quilômetros para R$ 0,79, conforme artigo 45 da Lei Municipal nº 349/209, que trata do Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Magistério.


Enedina Soares, presidente da Fetamce, lembrou que além de Aratuba, municípios como Barbalha, Juazeiro do Norte, Alcântaras, Quixelô, Iguatu, Paraipaba e Várzea Alegre estão com muitos dos seus serviços públicos parados ou enfrentam retaliações após movimentos desta natureza. Conforme Renato Roseno, a greve só vira um recurso por causa de “posturas autoritárias” dos prefeitos. “Associo-me a esses servidores que estão lutando pelos seus direitos. Em Várzea Alegre, 380 servidores públicos estão recebendo metade de um salário mínimo e, até agora, não foram recebidos pelo prefeito. São demandas legítimas”, afirmou o deputado do PSol.


Solidarizaram-se também com os professores as deputadas Fernanda Pessoa (PR) e Dra. Silvana (PMDB).


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO