Trairi: operação policial prende prefeita, vice-prefeito e mais 11 pessoas no município


Foi desencadeada no manhã da última terça-feira (20) a operação “Trairi Limpo III”, que culminou na prisão de 12 pessoas em Trairi, a 124 km de Fortaleza. Dentre os presos estão Regina Nara Batista Porto, a ‘Regina do Mauro’, candidata do PSDB eleita prefeita da cidade no pleito deste ano e seu vice-prefeito, José Ademar Barroso. A operação foi realizada em conjunto pelo Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap) e Polícia Federal.


De acordo com o promotor de Justiça Igor Pereira, a operação “tem por objetivo investigar a prática de formação de quadrilha, corrupção eleitoral e transporte irregular de eleitores por parte de alguns membros da coligação que saiu vitoriosa”.


Foram presos Regina Nara Batista Porto, candidata eleita ao cargo de prefeita municipal de Trairi/CE pelo PSDB; José Ademar Barroso, candidato eleito para o cargo de vice-prefeito municipal de Trairi/CE pelo PSL; Henrique Mauro de Azevedo Porto (pai da Prefeita eleita); Regina Alves de Castro; Henrique Mauro de Azevedo Porto Filho, vereador de Trairi e candidato eleito para o mesmo cargo pelo PSD e apontado como o chefe da quadrilha; Pedro Moreira Neto; Carlos Gustavo Monteiro Moreira, eleito para o cargo de vereador de Trairi/CE pelo DEM; José Soares de Sousa, candidato ao cargo de vereador pelo PSDB; o motorista Adaílton do Canaã; Erasmo Izaías da Costa; “Toinha”; e “Nazareno”.


De acordo com o Ministério Público (MP), as investigações começaram após, via autorização judicial, a Polícia Federal realizar escutas telefônicas do vice-prefeito eleito José Ademar Barroso. O MP afirma que nas conversas o acusado “demonstrava claramente já estar mediante associação delituosa estável (quadrilha) de fins políticos com alguns integrantes da “Coligação Trairi Nossa Terra Nossa Gente”, praticando corrupção eleitoral de forma sucessiva, chegando, inclusive, a ser relatado um “loteamento” prévio da Prefeitura Municipal de Trairi (com a expressa chancela da candidata eleita Nara Batista Porto)”.


Conforme o MP, três eleitores confirmaram ter recebido de Regina Nara e José Ademar a promessa de benefícios em troca de votos. Além disso, segundo o MP, havia o “merecimento” de Gustavo Monteiro Moreira em ocupar a Presidência da Câmara Municipal de Trairi na próxima legislatura.


De acordo com o MP, os acusados devem ficar presos por cinco dias, podendo ser prorrogado por mais cinco. Eles serão ouvidos a partir desta quarta-feira (21).


Das 12 pesosas presas, sete já foram conduzidas à Delegacia para prestar depoimento.


Fonte: Diário do Nordeste


Assessoria de Comunicação – FETAMCE

comunicacao@fetamce.org.b


 


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO