Servidores da educação de Canindé decretam greve por falta de pagamento

Servidores da Secretaria Municipal da Educação de Canindé, em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (14), decretaram greve por falta de pagamento de salários pelo Governo Municipal.

A sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canindé (SINDSEC) ficou lotada com a presença dos servidores das secretarias de Saúde, Educação e inativos do IPMC que estão com salários atrasados.

De acordo com os representantes do Governo Municipal, que participaram da assembleia, o pagamento para os servidores da Saúde e IPMC deve sair nos próximos dias. Já para os trabalhadores da Educação, segundo as informações da gestão, não há recursos suficientes para efetuar o pagamento desses servidores. Diante da situação, ficou deliberada greve para os servidores da pasta a partir da próxima sexta-feira (18).

A presidente do SINDSEC, Aurenice Santiago, esclareceu que a greve não pode ser de imediato por ocasião da legalidade e portanto deve-se obedecer o prazo das 72 horas, cumprindo assim as formalidades constitucionais.

A secretária de Educação, Arleíse Martins, apresentou uma proposta na assembleia para que os salários dos professores e administrativos fossem pagos, sem algumas gratificações constitucionais garantidas pela constituição vigente, sendo reposto em um outro momento, mas como a proposta não foi protocolada oficialmente em documento, não pode ser apreciada pela assembleia, uma comissão foi formada para estar sentando na mesa de negociação com o Governo para tentar encontrar uma saída para pagar os servidores que estão com o salário de julho atrasado.

Fonte: SINDSEC

DEIXE UM COMENTÁRIO