Greve dos professores de Caucaia é suspensa, mas mobilizações continuam

Nesta sexta-feira, 05 de abril, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia (Sindsep) realizou assembleia durante as atividades da greve dos professores que deliberou pela suspensão do movimento paredista. A decisão ocorre após longo debate com a categoria.

Indigna os grevistas a proposta da gestão de implantar somente 2% de aumento remuneratório e ainda de forma escalonada, sendo 1% em abril e 1% em setembro, sem garantir o retroativo.

A interrupção da greve, entretanto, não dará fim às mobilizações dos profissionais do magistério. A luta por reajuste salarial de 4,17%, a defesa do Plano de Cargos e Carreiras e a cobrança por adequadas condições de trabalho continuam com a seguinte agenda:

  • 06/04 – Panfletagem no Mercado de Caucaia sobre as motivações dos professores. Concentração às 8 horas, na Praça da Igreja Matriz;
  • 08/04 – Nas escolas, reuniões com os pais, responsáveis e toda a comunidade escolar sobre o retorno às aulas;
  • 09/04 – Acompanhamento da sessão e ato na Câmara Municipal de Caucaia, 9 horas;
  • 09/04 – Reunião da comissão de gestão de carreira para elaboração do cronograma de recolhimento dos documentos dos professores para progressão.

Além disso, o Sindsep informa que irá recorrer da decretação de ilegalidade da greve, feita de forma abrupta pela justiça estadual, que atendeu demanda da prefeitura sem ouvir a outra parte, ou seja, a representação dos educadores. Embora não tenha sido notificada, a entidade já toma as medidas devidas.

A situação também será denunciada ao Ministério Público levando em consideração, sobretudo, a precariedade e os riscos presentes nas estruturas das unidades de ensino.

O Sindicato tratará ainda com a Secretaria de Educação sobre o não desconto de dias de greve de nenhum trabalhador, quer seja professores readaptados, contratados e servidores de apoio.

DEIXE UM COMENTÁRIO