Governo homologa concurso para professores

Professores que realizaram concurso no ano passado devem tomar posse até o fim deste semestre. Concurso para a contratação de professores efetivos da Secretaria da Educação do Ceará será homologado hoje e publicado no Diário Oficial do Estado do Ceará. O governador Cid Gomes promete nomear, até o fim do semestre, os aprovados e lotá-los nos municípios com maior carência de docentes.


O acordo foi acertado, ontem, durante audiência com o Sindicato dos Professores e Servidores da Educação do Ceará (Apeoc) e Cid Gomes, na residência oficial do governador.


Realizado em agosto do ano passado, o concurso público previa a contratação de quatro mil professores. Entretanto, as vagas não serão completamente preenchidas, já que do certame, foram 3.842 candidatos aprovados. Do total,206 vagas foram destinadas a portadores de necessidades especiais e o maior número de vagas são para professores de Matemática.


De acordo com o secretario adjunto da Educação Básica Mauricio Holanda, até o início do segundo semestre letivo, ou seja, em agosto, os professores já devem estar nas respectivas salas de aula.


“Estamos todos empenhados para que haja celeridade no processo, de modo que após homologação do concurso, os professores já possam providenciar a documentação necessária para nomeação”, disse Holanda.


Conforme o gestor, historicamente, confirmou-se um déficit de professores nas áreas de ciências naturais e exatas, como Biologia, Matemática, Física e Química. Das vagas ofertadas para essas disciplinas é possível que nem todas sejam preenchidas porque o número de aprovados foi inferior que a oferta.


A coordenadora de Gestão de Pessoas da Seduc e presidente da comissão do concurso, Marta Emília Vieira, disse que a convocação, realizada por meio de edital, publicará a lista de aprovados por disciplina, bem como a lista de municípios com carência de professores. “Essa relação ainda está sendo apurada”, completa a coordenadora.


Os candidatos terão o direito de escolha de local de trabalho conforme classificação no concurso. Marta Emília garante que existe carência de professores em todas as Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes).


O secretário de Finanças do Sindicato Apeoc, Anisio Melo, considera que a homologação do concurso foi uma grande conquista. “Especialmente porque ficou muito claro, no dialogo com o governador, que a convocação será feita por inteiro, e não em parcelas, como em alguns concursos”, disse.


Além dessa, outras pautas foram discutidas durante a audiência na tarde de ontem.


O nivelamento salarial dos professores temporários também foi debatido e acertado. Desde o ano passado a remuneração dos docentes provisórios não acompanha os aumentos dos efetivos da mesma categoria- referência 13 (inicial da classe). O secretario adjunto considerou que o acontecimento foi um erro e que a correção será feita nos contratos vigentes.


A instalação da comissão especial de valorização do magistério também foi acertada. Deve acontecer em 2 de junho.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO