Depois de instalação de greve, professores de Crateús alcançam 13,01% de reajuste


Depois de um intenso movimento de atos, paralisações e instalação do estado de greve, os professores de Crateús conquistaram 13,01% de reajuste, que será adotado de forma escalonada durante o ano de 2015.


Foi determinante para o alcance da meta a assembleia da classe realizada no dia primeiro de maio, que deliberou por uma greve geral a partir do dia 11 de maio. Entretanto, nesse meio tempo, a Administração Municipal apresentou a proposição atual.


As ações foram lideradas pelo Sindicato dos Professores Municipais da cidade. Segundo Socorro Pires, presidente da organização laboral, os estudos de folha apresentados pela Secretaria de Educação apresentavam, inicialmente, uma proposta de somente 10%. “Após audiência com prefeito o percentual chegou a 10,5%; recusada a proposta e deliberado estado de greve da categoria, o percentual passou a 11,5%; também recusada a proposta e deliberado greve geral conseguimos chegar aos 13%, a ser aplicado durante o ano. Esta foi uma vitória professores e professoras lutadores”, explica a dirigente.


Ainda de acordo com Socorro, o desafio agora é a reformulação do Plano Municipal de Educação, com vistas a garantir a valorização dos professores, recuperar perdas de carreira e investir na qualidade da educação, nas condições de trabalho e na formação continuada para o magistério.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO