Centenas de servidores do Crato mobilizam-se contra atraso de salários


Nesta quarta feira (17), o Sindicato dos Servidores Municipais do Crato realizou uma assembleia geral com os funcionários da Educação. Centenas de servidores, entre professores, merendeiras, auxiliares, serventes, vigias, secretárias, agentes administrativos, dentre outros, lotaram o Palácio do Comércio.


 


Na ocasião foi discutido o atraso no pagamento, onde os servidores temporários continuam sendo penalizados; o impasse do Conselho do FUNDEB, com a não nomeação dos Conselheiros; dúvidas quanto aos direitos dos temporários em relação aos efetivos, além dos encaminhamentos da assembleia.


 


Em relação ao atraso do pagamento, além dos manifestos que podem ocorrer caso isso continue acontecendo, a Assessoria Jurídica do Sindicato protocolou junto ao Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal, uma representação dando notícia do que vem ocorrendo.


 


A presidente em exercício do Sindicato, Denise Pinheiro, que destaca a participação em massa dos servidores. “Muita gente pois estão sentindo no bolso. Ontem a prefeitura o salário atrasado dos efeitos, mas ainda continuam sendo penalizados os temporários. É injusto por parte da gestão isso ocorrer”, disse.


 


Quanto ao impasse do FUNDEB com a não nomeação dos Conselheiros, o ex-presidente do Conselho Municipal do FUNDEB em Crato, Professor Francisco de Assis Souza Sales, lamenta a situação. “Isso pode causar o bloqueio, inclusive do transporte e da merenda escolar. Essa posse era pra ter ocorrido em maio. A fiscalização está parada”.


 


Conforme a advogada do SINDSMCRATO, Romênia Botelho, que destaca como deve agir a Assessoria Jurídica do Sindicato. “Além de manifestações, já protocolamos representação no Ministério Público, dando notícia do que está acontecendo e solicitando mediação para que isso seja resolvido”, explicou. Romênia diz também que o Sindicato já se posicionou em relação o fato de constar no contra cheque dos servidores o pagamento das férias e a primeira parcela do décimo sendo que o dinheiro não caiu na conta.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO