Caucaia: servidores entram em estado de greve

Professores, servidores da saúde de nível superior e servidores de nível médio das demais secretarias municipais de Caucaia decidiram paralisar suas atividades por tempo indeterminado, a partir de hoje (28/03), em assembleia realizada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Caucaia – Sindsep, filiado a Federação dos Trabalhadores (as) no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará – FETAMCE.


Entre as principais reivindicações de trabalhadores, está o cumprimento pela administração local da Lei do Piso do Magistério, o pagamento da segunda parcela do Plano de Carreira dos servidores da saúde e a criação de um Plano de Careira para os Servidores de Nível Fundamental e Médio, que havia sido assegurado pela Prefeitura e que agora não está mais nos planos da gestão.

Travamento das negociações

As negociações com os servidores vinham sendo conduzidas pelo próprio Prefeito de Caucaia, Washington Góis, que fechou acordo para o atendimento de parte das propostas da pauta de reivindicações dos servidores municipais ainda em janeiro, mas emperrou devido à negação de outros pontos, tais como o pagamento universal do salário mínimo; o reajuste do piso salarial do magistério; o reajuste dos demais servidores; a gratificação para transporte de servidores; o direito ao auxílio refeição; e a instalação de carga horária do magistério para atividades de formação e planejamento extraclasse.

Situação dos professores

Hoje, o piso em Caucaia é de R$ 1.360,00, enquanto, com o reajuste desse ano, deveria ficar em R$ 1.773,01 (um crescimento de 30%). Em 2010, segundo o SINDSEP, a Prefeitura de Caucaia foi a única no Ceará que cumpriu o Piso, com remuneração de R$ 1.312,00. Entretanto, em 2011 o reajuste, que era para garantir o piso de R$ 1.450,00, ficou em apenas 3,66 %, chegando somente a R$ 1.360,00.

Assessoria de Comunicação – FETAMCE


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO