Sobral: prefeito anuncia proposta de reajuste e divide servidores


 


O prefeito de Sobral, Veveu Arruda (PT), acompanhado de secretários municipais, recebeu nesta sexta-feira (8), em seu Gabinete no Paço Municipal, representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sobral (Sindsems), para anunciar o reajuste salarial do funcionalismo municipal.  Com um reajuste linear de 5,8%, e diferenciação de 13,59% para os professores e 15% para os técnicos da secretaria da agricultura. Garantindo que o menor salário de quem ganha só o mínimo no município será de R$ 700,00, valor superior ao salário mínimo nacional.


 


O sindicato reivindicava um reajuste geral de 15%, baseado no índice de aumento nominal do salário mínimo de 9,00% acrescido de 6% de incentivo na recuperação inicial das perdas acumuladas no salário.


 


O clima foi tenso durante toda a audiência na Comissão de Negociação da Prefeitura. Em debate, o prefeito Veveu Arruda, desafiou os sindicalistas a mostrarem qual o município cearense que já reajustou seus salários e se aos que tenham reajustado se chegaram a estes patamares.


 


De um lado os trabalhadores reclamavam não ser viável o reajuste apresentado, uma vez que não atende a programação de reajuste que já vinham sendo feitas nos últimos anos e que tinha dado certo. Em relação aos índice do Índice Nacionais de Preços ao Consumidor (INPC), e do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores, os mesmos utilizados para reajustar o salário mínimo.


 


Os representantes da categoria dos servidores municipais avaliam o aumento como insatisfatório e aquém do esperado, e já discutem coletivamente o aumento.


 


Segundo o presidente do Sindsems, Célio Brito, “As categorias que recebiam num quadro diferenciado, como a guarda municipal, agentes de trânsito e agentes de endemias que serão contemplados com apenas 5,8%, estão extremamente insatisfeitos com o aumento, uma vez que não apresenta ganho real e declina vertiginosamente”. Criticou o sindicalista.


 


Disse ainda, “Não ficamos satisfeitos, pois efetivamente o aumento anunciado, não cobre sequer a infração que chegou a 6,3% no acumulado dos últimos 12 meses. Isso reduz o poder de compra do salário dos servidores, uma vez que gastamos em média 20% de tudo o que ganhamos com alimentação e que vêm subindo todo mês”. Reclama.


 


Para o prefeito Veveu Arruda (PT), “A proposta de reajuste irá representar um impacto de R$ 1 milhão por mês a mais na folha de pagamento, recursos que vão movimentar a economia local. Este percentual é o que o município pode oferecer no momento, sem comprometer o orçamento municipal da Prefeitura”. Garante. 


 


Em tempo, assegurou retomar o diálogo com os representantes do sindicato em meados de maio, caso tenha crescimento nos repasses constitucionais, especificamente no FPM, para avançar nas negociações dos pontos pendentes deste ano. Finalizou, anunciando a criação por decreto da mesa permanente de negociação. Prometeu o prefeito. 


 


CONFIRA OS PERCENTUAIS DE REAJUSTE:


 


TÉCNICOS DA SECRETARIA DA AGRICULTURA 


 


Reajuste de 15% para todos os técnicos da secretaria da agricultura, retroativo a 1º de janeiro de 2013;


 


PROFESSORES


 


Reajuste de 13,59% para todos os professores da rede municipal, retroativo a 1º de janeiro de 2013;


 


AGENTES ADMINISTRATIVOS 


 


Salário base: Valor salário mínimo.


 


Acrescido de um bônus de R$22.00 que eleva o patamar mínimo do município para R$700,00, retroativo a 1º de janeiro de 2013;


.


DEMAIS SERVIDORES:


 


Aumento geral linear de 5,8% no salário base, retroativo a 1º de janeiro de 2013.


 


Com informações do Sindsems. (http://www.sindsems.org.br/)


 


Assessoria de Comunicação 


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO