Sindicato questiona fechamento de 18 escolas rurais pela prefeitura de Juazeiro do Norte


 


A Prefeitura de Juazeiro do Norte, no Cariri cearense, fez um anúncio, durante a semana, que causou apreensão em professores e alunos. O chamado redimensionamento da rede municipal de ensino deve afetar o funcionamento de 18 escolas na zona rural da cidade: elas darão lugar a outros projetos da gestão como postos de saúde e espaço de atividades culturais, segundo a secretária da Educação, Célia Viana.


 


Os alunos devem ser remanejados, através de transporte fornecido pela Prefeitura, para seis escolas próximas, que, de acordo com a secretária, estão a não mais do que três quilômetros de distância. As instituições que serão alvo do redimensionamento sofrem por problemas estruturais, como salas multisseriadas, onde há alunos de diferentes níveis no mesmo espaço, além de turmas com pouquíssimos estudantes. “Mesmo chamadas de escolas, algumas têm uma única sala”, afirma Viana.


 


A secretária diz ainda que a medida não resultará em gastos adicionais ao município. Nos cálculos dela, os contratos temporários, que seriam maioria nas instituições da zona rural da cidade, devem diminuir por conta da realocação. Servidores concursados também deverão ser realojados em outras escolas.


 


“Os professores estão inseguros e insatisfeitos. Isso vai obrigar se deslocar para escolas mais longes de casa”, destaca Marcos Chaves, diretor de formação sindical do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juazeiro do Norte (Sinsemjun). Apesar disso, Chaves avalia que a mudança será positiva “desde que haja uma discussão com a comunidade e também que haja espaço para que a situação seja revertida”.


 


Procurada pela reportagem, diretora de uma das escolas preferiu não se pronunciar sobre o assunto, porque a decisão do remanejamento ainda deveria ser informada aos pais dos alunos.


 


A Prefeitura aponta que reuniões com a comunidade deverão acontecer até abril, quando as transferências chegariam ao fim. “Estamos conversando com o povo, mostrando as vantagens. Já reunimos diretores e vereadores. É um processo bem lento e gradativo”, pontua Viana. Uma das reuniões teve lugar ontem na comunidade Carás do Umari, na Escola de Ensino Fundamental Maria Lucena Mascarenhas.


 


ENTENDA A NOTÍCIA


 


Alunos, professores e servidores de 18 escolas da zona rural de Juazeiro do Norte serão realocados em escolas próximas até abril deste ano. O processo servirá, segundo a Prefeitura, para diminuir distorções no ensino.


 


As escolas atingidas


Conheça algumas das escolas que passarão pelo redimensionamento na rede de ensino de Juazeiro do Norte:


 


EEF Antônio Benjamim (Sítio Porção); EEF Antônio Pinheiro (Vila Santo Antônio); EEF Antônio Saraiva (Sítio Junco); EMEI Maria Rodrigues do Nascimento (Vila Santo Antônio); EEIF Nossa Senhora de Fátima (Sítio Carás do Umari); EEF Maria Lucena Mascarenhas (Sítio Carás do Umari); EEIF Adelaide Mendonça (Sítio Novo); EEF Laurentino Alves Macena (Sítio Leite); EEF José Firmino Filho (Sítio Carneiro); EMEI Afro Alves Macena (Sítio Novo); EEF Maria Bernardino Machado (Sítio Espinho); EEIF Antônio Leônidas (Sítio Várzea da Ema); EEIF Raimundo Domingos (Sítio Taquari); EEF Senhor Callou (Sítio Amaro Coelho); EEIF Alfredo Ferreira de Melo (Sítio Sussuarana); Chiquita Callou (Amaro Coelho).


 


Fonte: O Povo


 


Assessoria de Comunicação


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO