Servidores de mais três cidades do Ceará têm salários atrasados


Servidores municipais têm sofrido com atrasos de salários também em Nova Russas, Campos Sales e Palhano. Essas cidades se juntam a Jaguaribara e Coreaú, que exporiam algumas categorias do serviço público a situação semelhante, conforme O POVO publicou na edição do último dia 10 de novembro.

 

Em Nova Russas, um Termo de Ajustamento de Conduta chegou a ser firmado, na quarta-feira, 7, entre Ministério Público do Estado (MPE) e prefeitura para que trabalhadores concursados recebessem o pagamento de outubro e comissionados possam usufruir do dinheiro que estaria atrasado desde setembro, mas, até agora, nada teria sido feito, segundo o presidente Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da cidade, Carlos André Pedrosa.


Em Campos Sales, decisão judicial bloqueou na segunda contas da prefeitura para pagamento de atrasados. Metade do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb) e do Fundo de Saúde (FUS) deve ser usado exclusivamente para isso. Professores reclamam atrasos de setembro e o provimento dos demais não chega desde agosto.


Já em Palhano, professores concursados ainda precisariam receber o mês de outubro, enquanto temporários carem de dois meses. Não apenas a Educação sofre. Haveria servidores da Saúde com quase três meses de atraso. O prefeito de Palhano, Nilson Freitas (PSDB), espera pagar todos os funcionários até dezembro. Segundo ele, os recursos do município têm sido revertidos apenas para pagamento de servidores, além de água e luz.


Até o fechamento desta página, o prefeito de Nova Russas, Paulo César Evangelista (DEM), estava na zona rural da cidade e não retornou à ligação da reportagem. O celular do prefeito de Campos Sales, Paulo Ney (PSDB), manteve-se ocupado nas várias tentativas feitas à tarde e à noite.

 
Números


64% dos recursos pagariam pessoal em Nova Russas

 

3 é o número de meses de salários atrasados em Palhano


Fonte: O Povo

Assessoria de Comunicação – FETAMCE

comunicacao@fetamcetmp.org.br


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO