Seminário de Movimentos Sociais fortalece ações para FSM 2011

De sexta-feira (5) até o domingo (7), representantes de diversas organizações e movimentos sociais se encontrarão em Dacar, no Senegal, para o Seminário dos Movimentos Sociais. O objetivo do encontro é fortalecer a coordenação africana e internacional do Fórum Social Mundial (FSM) 2011.


Durante os três dias, os participantes terão a oportunidade de discutir sobre a conjuntura africana e internacional e de fortalecer a Assembleia dos Movimentos Sociais que acontecerá dentro do FSM 2011, na capital senegalesa. Dessa forma, o Seminário também será um momento de preparação para o Fórum e de construção da agenda de mobilizações de 2010 e 2011.


Para isso, os presentes no encontro debaterão sobre a história e as perspectivas para a Assembleia dos Movimentos Sociais e para o Fórum Social Mundial e refletirão a partir das seguintes perguntas: “Como ter mais convergência na articulação dos movimentos sociais africanos e mundiais em torno de uma agenda comum de mobilizações e ações? Qual o papel dos movimentos dentro do processo do FSM?”.


Além do Seminário, outras atividades ainda antecederão o FSM 2011, como o Encontro do Conselho do Fórum Social Africano, o 2° Seminário Preparatório do FSM 2011 e o Encontro do Conselho Internacional do FSM. Até dezembro, também ocorrerão diversos Fóruns Sociais Temáticos, como: Fórum Social Nigéria; Fórum Direitos Humanos na Mauritânia; V Fórum Social Pan-Amazônico; Fórum Mundial de Educação Temático: Educação, Pesquisa e Cultura de Paz; e Fórum sobre Imigração em Bruxelas.


FSM 2011


No próximo ano, o FSM será novamente centralizado e voltará à África. Dessa vez, o cenário escolhido para os debates rumo a “um outro mundo” será Dacar, capital do Senegal. Diferente dos anos anteriores, o Fórum acontecerá em fevereiro, entre os dias 6 e 11 e, portanto, não coincidirá com o Fórum Econômico de Davos, que ocorrerá em janeiro.


A abertura do FSM será com uma marcha. No segundo dia, as ações girarão em torno do Dia da África e da Diáspora. Os dois dias seguintes serão destinados às atividades autogestionadas e os últimos dois dias, às Assembleias Temáticas.


As organizações que quiserem propor alguma atividade já podem articular a ação com foco em algum dos 12 eixos temáticos desta edição do Fórum, como: eliminação de opressão e discriminação; justiça ambiental; direitos humanos; liberdade de circulação e de estabelecimento; direito dos povos ao patrimônio cultural da humanidade e fim do conhecimento privado e hegemônico; mundo livre dos princípios e estruturas do capitalismo, da opressão patriarcal e da dominação neoliberal e por dívidas; e soberania alimentar, economia social, solidária e emancipatória.


Estruturas e instituições democráticas; ordem mundial baseada na paz, justiça e segurança humana e autodeterminação dos povos; valorização das vivências, histórias e lutas da África e da diáspora; movimentos sociais, FSM e perspectivas para o futuro; e inter-aprendizagem de paradigmas alternativos à crise da civilização hegemônica da modernidade/ colonialidade eurocêntrica são outros pontos dos eixos temáticos.


Mais informações sobre o FSM 2011 em: http://fsm2011.org/br


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO