Prefeitura de Aquiraz tem até segunda-feira (30) para apresentar estudo de reajuste


A comissão de greve dos servidores municipais de Aquiraz reuniu-se com a gestão municipal na tarde desta quarta-feira (25). Com quase três horas de atraso, o procurador geral do Município, David Barreto, recebeu os trabalhadores na Prefeitura, onde foram discutidos os dois pontos ainda não executados da pauta de negociação: análise do reajuste das categorias não contempladas e início da elaboração dos plano de carreiras dos profissionais que ainda não o têm.


O Município havia se prontificado, por escrito, a apresentar o estudo de um possível reajuste salarial a essas categorias até setembro. O prazo termina na próxima segunda-feira (30), data ratificada pelo procurador para que a gestão apresente a análise à mesma comissão, que a levará e discutirá com os demais servidores na assembleia da categoria, agendada para o dia 2 de outubro.



Presente à reunião, o Sindicato dos Servidores Públicos de Aquiraz informou que está vigilante ao cumprimento dos compromissos da Prefeitura durante o processo de negociação. É o que lembra Ozaneide Paulo, diretora da entidade e secretária-geral da Fetamce. “Esperamos que a Prefeitura apresente o seu estudo do reajuste e que possamos contemplar todas as categorias”, disse.


Além do reajuste, outro ponto debatido na reunião foi a elaboração do plano de carreiras dos profissionais que não o têm. Para esse ponto avançar, lembra Ozaneide, é preciso que o projeto de lei que institui a mesa permanente de negociação seja aprovado na Câmara Municipal. “A partir dessa mesa, vamos discutir os planos de cargos e carreiras das categorias dos servidores do município de Aquiraz. Os planos vão valorizar os trabalhadores naquilo que eles têm de formação e de tempo de serviço”, reforça a sindicalista.


“Saúde, administrativo, guarda municipal, finanças. Temos uma heterogeneidade de categorias profissionais no Município; devemos, portanto, contemplar as suas especificidades em PCCs próprios”, finaliza.


Saiba mais


A greve em Aquiraz foi iniciada no dia 1º de agosto e foi suspensa no dia 5 do mesmo mês, quando a Administração municipal solicitou prazo para realizar estudo da folha de pagamento, a fim de verificar possibilidade de reajuste salarial para as categorias não contempladas; e da implementação dos planos de carreiras dos servidores que ainda não o possuem.


Em agosto, os servidores municipais conquistaram, em dinheiro, o vale-alimentação, retroativo a 1º julho; e o vale-transporte, retroativo a 1º de agosto.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO