Políticas de enfrentamento à violência contra a mulher são dabatidas na CUT-CE


A Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE) promove nesta terça-feira (27) o Encontro Estadual da Mulher Trabalhadora da CUT. O evento chega a sua décima edição este ano e tem como tema “Gênero e Violência Contra a Mulher”.


Durante a manhã de hoje, as representantes de sindicatos de diversas categorias e de diferentes regiões do estado estiveram presentes na sede da CUT, em Fortaleza. Cerca de 40 mulheres puderam assistir a uma palestra, ministrada pela doutoranda em sociologia pelo Laboratório de Estudos de Política, Eleições e Mídia (LEPEM), da Universidade Federal do Ceará, Monalisa Soares.


Na edição deste ano, o encontro debate os desafios para a equidade de gênero nas relações de trabalho no estado e combater a violência doméstica. Segundo Monalisa Soares, é preciso garantir que a legislação vigente seja efetiva na prevenção e na punição de casos que representam situações de violência contra a mulher.


“A legislação brasileira vigente garante muitos direitos às mulheres, mas é importante perceber que ter uma legislação é diferente de ter uma legislação que realmente seja efetiva no combate a práticas de violência doméstica.”


Para Soares, além de políticas públicas efetivas é preciso ainda um processo de conscientização social para garantir a consolidação dos direitos das mulheres no Brasil. “Vivemos em uma falsa democracia de gênero”, afirma a socióloga.


De acordo com a secretária da mulher trabalhadora da CUT, Maria Ozaneide de Paula, a ideia do projeto é sensibilizar as mulheres trabalhadoras do Ceará no tocante à necessidade de se reconhecer o papel da mulher no interior da CUT e no próprio mundo do trabalho. “Esse é um projeto de autonomia da mulher na classe trabalhadora e de valorização do papel da mulher na própria CUT. Nossa principal luta agora é a favor da paridade, da equidade de poder, dentro da entidade.”


A programação inclui ainda o lançamento da revista da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público no Estado do Ceará (FETAMCE), “Assédio Moral no Serviço Público”, e o “Anuário das Mulheres Brasileiras de 2011”, produzido pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).


O evento deve contar ainda com a presença da presidente da FETAMCE, Enedina Soares, e da representante do Coletivo Nacional da CUT, Vera Lúcia Carvalho.


Assessoria de Comunicação – FETAMCE


comunicacao@fetamcetmp.org.br

 


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO