Ocara: Professores cobram de prefeitura rateio do Fundeb

Os profissionais da educação de Ocara informam que a prefeitura não realizou o rateio, sob forma de abono, do resíduo da parcela do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) assegurada, constitucionalmente, ao magistério, que deveria ter ocorrido entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012.


Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ocara (SSPMO), os trabalhadores estão aguardando há quase três meses a prestação de contas dos recursos do Fundeb de 2011. Desde fim do ano passado, pleiteiam, junto ao município e à Câmara de Vereadores, informações sobre o valor do repasse aos trabalhadores.


Já segundo informações de gestores escolares que participaram de reunião com a Secretária de Educação de Ocara, professora Michele Martins, o rateio seria de 580 mil reais.


O professor Gilcélio Cavalcante acredita que, como não foi apresentada nenhuma comprovação ainda, através de prestação de contas, o valor pode ser maior. “Não temos informações desde maio de 2008 de como a prefeitura vem aplicando os recursos do Fundeb”, enfatiza.


Ouvida pela reportagem, a Secretária Michele Martins afirma que haverá rateio e que o valor do mesmo será apresentado em Audiência Pública, a ser realizada na próxima semana, juntamente com a prestação de contas de 2011 dos recursos do Fundo. Ela alega que neste período os gastos no município aumentaram, com a aplicação do regime de 1/3 da jornada dos professores fora de sala de aula, o que demandou também a contratação de novos profissionais.


Michele disse ainda que o impasse entre servidores e prefeitura possa ser resolvido com vistas de contator representante da entidade sindical nas contas do Fundeb no município. A gestora disponibilizou a análise em conjunto com a assessoria contábil da administração local.

Assessoria de Comunicação – FETAMCE
Siga-nos no Twitter > @FETAMCE


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO