Luta de negros, mulheres, LGBTs e jovens é tema da 4ª edição da Revista F


“Iguais na diferença: A luta por direitos de negros, mulheres, LGBTs e jovens” é o título da 4ª edição da Revista F, publicação editada pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), que foi lançada no dia 16 de dezembro, em seminário realizado no Auditório da Fetrace.


A nova revista discute as discriminações por gênero, sexualidade, cor da pele e geração. O periódico, que tem circulação semestral no Estado, mostra toda a resistência e luta contra o racismo, o machismo, o preconceito contra jovens e a homofobia.


Entre os dados apontados pela publicação, está a informação de que salários de negros são inferiores aos de brancos, de que a juventude tem trabalho precário, que empresas têm restrição à contração de homossexuais, e sobre desigualdades no mundo do trabalho imposta à mulheres. Conforme a apresentação, o produto jornalístico quer provocar a reflexão social sobre estes temas.


O encontro da Fetamce lançou também o curso de educação e cultura para as relações étnicos raciais – cujo piloto será implantado nos municípios Caucaia, Maracanaú, Berreira e Itapipoca – e o Curso de Liderança Juvenil no Movimento Sindical, que beneficiará trabalhadores que ingressam no campos das lutas.


E, por fim, a atividade abriu espaço para a apresentação do relatório de acompanhamento das campanhas salariais da Fetamce – Memórias das Lutas. Segundo o estudo, construído pelo Dieese e pelo Instituto Bárbara de Alencar, em 2014, último ano estudado, 90,45% das prefeituras, de um universo de 80 municípios que responderam ao questionário, pagavam o piso do magistério, que era de R$ 1.697,00.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO