Lockdown em Fortaleza: veja o que será proibido a partir de amanhã

Fortaleza entra em isolamento social rígido, o chamado lockdown, a partir de sexta-feira, 5 de março (05/03) até 18 de março (18/03). O decreto do governador Camilo Santana (PT) foi divulgado na manhã de hoje, 4 de março.

Veja as atividades que serão proibidas:

– Bares, restaurantes, lanchonetes e similares, permitido exclusivamente o funcionamento por serviço de entrega, inclusive por aplicativo.
– Templos, igrejas e demais instituições religiosas.
– Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado.
– Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares.
– Lojas ou estabelecimentos do comércio ou que prestem serviços de natureza privada.
– Shoppings, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem serviços de saúde no interior dos referidos estabelecimentos.
– Estabelecimentos de ensino para atividades presenciais, salvo em relação a atividades cujo ensino remoto seja inviável, quais sejam: treinamento para profissionais da saúde, aulas práticas e laboratoriais para concludentes do ensino superior, inclusive de internato, e atividades de berçário e da educação
infantil para crianças de zero a 3 (três) anos.
– Feiras e exposições.
– Barracas de praia, lagoa, rio e piscina pública ou quaisquer outros locais de uso coletivo e que permitam a aglomeração de
pessoas.
– Festas ou eventos de qualquer natureza, em ambiente aberto ou fechado, público ou privado.
– Prática de atividades físicas individuais ou coletivas em espaços público ou privados abertos ao público, salvo quanto aos jogos profissionais`de campeonatos de futebol de âmbito regional e nacional, desde que fechados ao público e atendidos os protocolos sanitários previamente estabelecidos.

O chamado isolamento social rígido ocorrerá em Fortaleza, com proibição do funcionamento de comércio e serviços não essenciais. As medidas estarão em vigor por 14 dias, a partir desta sexta-feira, 5.

Indústria e construção civil seguirão autorizados a funcionar.

As aulas seguem liberadas para alunos de zero até três anos e para atividades práticas em universidades.

Serviços de delivery também são permitidos.

Houve ainda recomendação aos municípios em estado grave de transmissão do coronavírus que também adotem a medida.

DEIXE UM COMENTÁRIO