Fetamce é contra retorno às aulas presenciais sem vacinação e anuncia possibilidade de greve

NOTA OFICIAL – A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) e seus sindicatos filiados repudiam a decisão tomada pelo governador do Ceará, Camilo Santana na noite deste sábado (24/04) de retornar as aulas presenciais de alunos até o 9º ano, mesmo que em capacidade de 40%.

Requeremos que o governador revogue a medida, pois não houve nenhum investimento nas escolas públicas municipais que garantam uma estrutura de segurança sanitária e o ritmo das vacinações em todo o país segue de forma lenta. Tal atitude coloca em risco a vida da comunidade escolar e toda a sociedade.

Queremos que o governador siga seu compromisso de defesa da vida e o que precisamos nesse momento é a garantia do recebimento de cesta de alimentação escolar em tempo hábil, que sejam entregues tablets e internet para estudantes e professores, auxílio emergencial de R$ 600,00 para as famílias e a vacinação em massa.

Não aceitaremos aglomerar crianças, jovens e adultos em ambientes não propícios, por isso os trabalhadores em educação de todo o Ceará podem deflagrar uma greve sanitária para defender a vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO