E A LUTA CONTINUA… PORQUE PRECISA CONTINUAR!


Trabalhadores e trabalhadoras do município de Tabuleiro do Norte, vimos de público mais uma vez, manifestar nossas insatisfações para com a gestão pública atual, que afirmava ter como princípio o compromisso assumido perante a população deste município de garantir as mudanças administrativas necessárias para proporcionar uma vida mais digna à classe trabalhadora e à comunidade como um todo. Não resta dúvida de que tal proposta gerou grandes expectativas, mas que, lamentavelmente, não passou de uma mera enganação. Inicialmente, acreditava-se que, por se tratar de um prefeito ligado aos movimentos sociais e por estar no PT- Partido dos Trabalhadores, iria valorizar e defender a Classe Trabalhadora, quando, na verdade, voltou-se contra os interesses desta. Ao contrário do que se esperava esta gestão que representaria um avanço em relação a outras administrações, mostrou-se uma gestão somente comprometida com seus apadrinhados, como sempre agiu a velha direita. O que se percebe é que violar e atacar os direitos dos servidores públicos deste município, portanto, tem sido uma das marcas desta gestão em poucos meses de administração. O que os cidadãos e cidadãs tabuleirenses têm presenciado e vivenciado  é uma verdadeira farra com o dinheiro público, onde as necessidades básicas de subsistência como, saúde, educação, cultura e segurança, por exemplo _ que deveriam ser consideradas políticas públicas prioritárias_ são relegadas a segundo plano, fazendo com que a população que necessita destes serviços, acabe pagando um preço muito alto pela má qualidade dos mesmos. Como se não bastasse, o gestor municipal ainda adota a velha política nefasta de gratificações que é usada para calar os servidores e que pode ser retirada quando o prefeito achar conveniente; política esta, que há muito vem sendo questionada por parte deste sindicato (o SIMSEP) que luta por melhores condições de trabalho, valorização dos servidores com salário digno e implantação do Plano de Cargos e Carreiras para todos. Porém, O QUE SE VIU FOI A VIOLAÇÃO ESCANCARADA, SOBRETUDO, DO DIREITO DOS PROFESSORES QUE NESTE 15/10/2013 SÓ TÊM A LAMENTAR!  No início da gestão, tudo parecia estar em perfeita organização, já que tanto o ex-prefeito como o prefeito atual eram bastante enfáticos ao afirmar em seus discursos, que o administrador que os sucedessem iria encontrar um município diferente do que eles pegaram, ou seja, uma “casa arrumada.” NA VERDADE O QUE JÁ ERA RUIM, ESTÁ FICANDO PIOR! O que causa estranheza aos nossos munícipes, é que este fato, na prática, não foi consumado, observando-se um desequilíbrio total nas finanças públicas do município, chegando-se ao absurdo de descontar as contribuições dos servidores mensalmente na folha de pagamento e não repassar ao INSS, tendo como consequência deste ato, o prejuízo aos contribuintes. Assim, eis a pergunta que não quer calar: O que de fato aconteceu em apenas nove meses de administração? E como se explica tudo isso?




A seguir, algumas ações imorais e ilegais praticadas pela gestão municipal:


 Atraso de pagamento de salários dos servidores;

 Não pagamento dos salários do mês de dezembro de 2012, deixados pela administração anterior, na qual o prefeito atual era o vice;

 PCCS do Magistério (não cumprimento do 1/3 extraclasse, da progressão, do incentivo para quem tem pós-graduação, do reajuste da ajuda de custo etc.);

 Pagamento exorbitante de gratificações, chegando a aproximadamente 3.000.000,00 (Três milhões de reais) ao ano que beneficia um pequeno grupo, quando deveriam ser incorporadas aos salários dos servidores efetivos que estão com seus salários defasados (como é o caso dos motoristas, agentes administrativos, fiscais, telefonistas, profissionais da saúde e outros);

 Servidores na folha de pagamento que não sabemos onde trabalham;

 Contratação de prestadores de serviços, quando há servidores concursados aguardando a sua convocação;

 Servidores em desvio de função recebendo dos 60% do FUNDEB;

 Descumprimento da Lei 11.738 que estabelece reajuste anual do piso com base no valor aluno;

 O prefeito descumpre acordo de greve firmado em audiência no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará;

 Não abertura da Mesa de Negociação;

 Probabilidade do não pagamento do 13º salário deste ano ou atrasar o mês de dezembro de 2013.


Diante do exposto, percebe-se que os discursos proferidos tanto pelo ex-prefeito, como pelo o atual prefeito não correspondem à realidade. Daí, conclui-se que o prefeito do PT, em apenas 10 meses, conseguiu piorar o caos administrativo, após receber o município em péssimas condições financeiras. Assim sendo, alguém deverá ser responsabilizado por esses crimes praticados contra a administração pública (população), onde a continuação da gestão tem demonstrado que está caminhando para ser classificada como pior do que a anterior.  ASSIM, 2014 PODE COMEÇAR COM UMA GREVE RADICAL, POIS O SERVIDOR NÃO AGUENTA TANTA BAGUNÇA, TANTA INJUSTIÇA, TANTA VIOLAÇÃO AOS SEUS DIREITOS SOCIAIS.


DIREÇÃO DO SIMSEP

 


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO