23.792 novos postos formais no Ceará

O número de empregos com carteira assinada neste ano é 2,59% maior do que em igual período de 2009. De janeiro a maio deste ano, 23.792 pessoas no Ceará conquistaram a tão sonhada vaga no mercado formal de trabalho. O número de novos postos ofertados para o Estado é 2,59% maior do que o registrado em igual intervalo de 2009.


O resultado coloca o Ceará com o segundo melhor saldo dentre os estados do Nordeste (atrás apenas da Bahia, com saldo de 57.629 postos) e o décimo no ranking do País. Os dados foram divulgados, ontem, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).


Apenas em maio, foram abertos 6.325 postos de trabalho com carteira assinada no Estado (incremento de 0,68% na comparação com abril). O resultado é considerado o melhor de toda a série histórica do Caged para o período.


No mês, os setores que mais ofertaram vagas formais no Estado foram: Serviços, com 3.366 postos, Construção Civil, com 1.688 postos e Comércio, com 1.128 postos.


Das vagas abertas no último mês, um total de 5.030 destinaram-se à Fortaleza. Na sequencia aparecem os seguintes municípios: Horizonte (653), Maracanaú (297), Eusébio (266), Caucaia (169), São Gonçalo do Amarante (144), Tianguá (84), Maranguape (79), Santa Quitéria (75) e Barbalha. No total, as novas vagas contemplaram trabalhadores de outras 39 cidades do interior cearense.


Em sentido oposto, cidades como Sobral (-792), Russas (-176) e Limoeiro do Norte (-98) tiveram saldo negativo na geração de empregos apurada no 5º mês deste ano.


Em 12 meses, verifica-se uma expansão de 10,40% no nível de emprego no Ceará, o que representa 88.807 novas vagas de trabalho.


RECORDE

1,26 milhão de empregos no Brasil


A previsão do ministro do Trabalho Carlos Lupi é de que ao fim do ano sejam gerados 2,5 milhões de novos postos


São Paulo Sem crise, a economia brasileira registrou a criação de 298.041 postos de trabalho com carteira assinada em maio, novo recorde para o mês, segundo informou ontem o Ministério do Trabalho e Emprego, através dos dados do Caged.


No acumulado do ano, o número de vagas criadas no País é de 1.260.368, também o melhor resultado da série histórica para o período. O número é resultado de cinco recordes seguidos registrados desde o início do ano.


Ao fim de abril, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, elevou para 2,5 milhões a previsão de novos empregos formais a serem gerados neste ano.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO