Sindicato dos Servidores de Icapuí lança Campanha Salarial 2018/2019

Os Servidores Públicos Municiais de Icapuí reuniram-se em assembleia na manhã de hoje (08/02) para deliberar sobre a pauta da Campanha Salarial 2018/2019. Dentro dos pontos da minuta, aparece como prioridade a regularização financeira do Fundo de Previdência dos Servidores.

As demais propostas laborais são as seguintes:

  • Reajuste para os docentes 4,17% na primeira classe e 11,26% a partir da segunda classe.
  • Reajuste linear para os demais servidores de 6,51% referente a 2018.
  • Efetivação via Projeto de Lei (PL) da gratificação de sobre aviso do Hospital para os técnicos de enfermagem. (acertado).
  • Criação de uma política de Saneamento do Icaprev.
  • Equiparação dos vencimentos via PL de servidores com funções assemelhadas de níveis superior da saúde.
  • PL dos motoristas.
  • Minuta com sugestões para construção de um PL que altera e/ou aperfeiçoa aspectos da Lei 632/13.
  • Aplicação do reajuste do piso dos ACS’s e ACE’s.
  • Criação do Auxilio Cesta Básica (ACB) para os servidores da atividade meio e saúde.
  • Criação da Gratificação de Efetivo Exercício em Sala de Aula (GESA) para professores efetivos e prestadores.
  • Criação do calendário de pagamento.
  • Substituição de todos os quadros negros por lousas brancas.
  • Redimensionar as horas-atividades do professor – 13h (planejamentos individuais) – ficando apenas um coletivo obrigatório por semana de 4h/aulas na escola e o restante das horas (9h) à disposição para planejamento docente, ficando a critério da gestão utilizar a qualquer momento para as formações dos professores na escola e fora dela. (sendo que o não atendimento a convocação deverá servir de critério para não concessões progressões e de licença prêmio).

O Sindicato lembrou, na oportunidade, que, no ano de 2018, em função do desequilíbrio de gastos com folha, bem como pela resistência do governo em fazer os ajustes necessários apontados pela entidade representativa dos servidores, no sentido de diminuir os gastos com pessoal e possibilitar a concessão de reajustes, entre outros pontos de pauta da categoria, a campanha salarial, após deflagração e greve, culminou com a criação de uma Comissão Geral de Pessoal (CGP).

A Comissão teve como foco analisar o contingente de folhas, aliados às observações advindas dos servidores através de um link disponibilizado e visitas in-loco. “Esta tarefa e seus resultados apontaram, de forma efetiva, todas as situações passiveis de correções e de ajustes, com uma série de atenuantes. Em sua maioria, tais situações, o sindicato dos servidores já elencava há tempos”, explicou a entidade.

No entendimento dos representantes classistas, o relatório dessa comissão não só corrobora com todas as inquietações do sindicato como também aponta uma série de medidas que precisam ser tomadas pelo município, para que possa não só atender as pautas da categoria, como melhorar de forma expressiva seu fluxo de caixa.

Mais informações no site do SINDSERPUMI: http://sindicapui.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO