Servidores em Ubajara protestam contra tentativa de terceirização de Hospital

Os servidores que trabalham no Hospital Municipal Francisca Belarmina da Costa, em Ubajara, foram surpreendidos pela decisão da Prefeitura da cidade de terceirizar as atividades da unidade de saúde. Para tanto, a gestão, segundo informações dos trabalhadores, teria enviado projeto de lei com a medida, que deve começar a ser apreciado pela Câmara Municipal nesta sexta-feira, 22 de novembro.

Desde que começaram a circular as primeiras notícias sobre o caso, o Sindicato dos Servidores de Ubajara se colocou à disposição dos trabalhadores. Em reunião de urgência realizada ontem, 18 de novembro, os representantes classistas deliberaram, junto aos prejudicados, uma série de ações contra a terceirização do Hospital. Os servidores estão inconformados e devem resistir a todo este processo.

“Há rumores que a empresa que irá tomar conta do Hospital é do ex-prefeito de Tiangua, que foi derrotado nas eleições municipais recentemente, inclusive, o médico já está trabalhando no Município no Sertão Distrito de Araticum e já esteve visitando também o hospital”, relata uma fonte que será preservada nesta matéria.

O sindicato reforça que a medida é truculenta, sendo colocada em regime de urgência no legislativo. “Não teve diálogo nenhum, nem com os servidores e muito menos com a população. Querem enfiar o projeto de goela a baixo”, destaca a entidade. “Vamos batalhar para que o projeto seja rejeitado na Câmara e pressionar o prefeito a recuar na medida. A saúde municipal é um dos maiores bens do povo e não pode ser usada como instrumento de beneficiamento político”, finaliza a organização laboral.

DEIXE UM COMENTÁRIO