Servidores de Icó deflagram nova greve por falta de pagamento dos salários

Na última segunda-feira, 22 de janeiro, os servidores públicos municipais de Icó iniciaram greve por tempo indeterminado. Com essa já se somam 3 greves gerais, duas em 2017 e mais uma agora em 2018.

O motivo de mais uma vez os funcionários públicos cruzarem os braços é o atraso do pagamento de dezembro de 2017, atraso da parcela referente ao pagamento de dezembro de 2016, além do impasse estabelecido pelo não cumprimento da atualização do piso salarial do magistério em 7,64%, conforme definido pelo Ministério da Educação em 12 de janeiro de 2017, bem como a indefinição acerca da última atualização em 6,81% para 2018 a se iniciar em janeiro do mesmo ano.

Com a paralisação nas ruas da cidade, os trabalhadores empunharam bandeiras, cartazes com os dizeres “Prefeita, pague o nosso salário” e “Ministério Público, execute o TAC” – este último em alusão a acordo assinado pela gestão junto ao MP para a solução dos problemas citados.

Os manifestantes pretendem com a greve intensificar a mobilização da população para que os seus direitos sejam respeitados pela Prefeitura.

Integram a mobilização professores, agentes administrativos, secretários escolares, vigias, auxiliares de serviço, merendeiras, agentes de endemias, fiscais de obras e servidores das Secretarias de Cultura e Agricultura.

Acompanhe mais informações no vídeo do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icó:

DEIXE UM COMENTÁRIO