Saiba como votou cada vereador de Icó no projeto que reduz salário de professores

Foto: Icó News

Na noite dessa quinta-feira, 22, a Câmara Municipal de Icó aprovou o projeto da prefeita Laís Nunes (PDT) que reduz a carga horário e os salários de 362 professores do município. Foram oito votos a favor e sete contra.

Os parlamentares ignoraram clamor popular, em ato que levou centenas às ruas da cidade. Convocado pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), o evento contou com a participação de representantes do movimento sindical de todo o Ceará. Os movimentos sociais do estados também aderiram ao evento. Mais de 100 entidades estiveram representadas na maior caravana já realizada pela Federação. O comércio em Icó fechou as portas em solidariedade aos professores e servidores e a população tomou às ruas em apoio à classe.

Em votação que teve que ser decidida pelo voto de minerva do presidente da casa, Fernando Nunes. Os demais vereadores haviam empatado a questão, em sete votos a sete. O presidente do Legislativo é cunhado da prefeita Laís Nunes, irmão do ex-prefeito, Neto Nunes.

Conheça o voto de cada parlamentar icoense:

Votaram a favor do projeto os vereadores:

 Votaram contra o projeto:

A decisão vai ser questionada judicialmente, haja vista que não teria atendido o regimento da Câmara Municipal da cidade, que coloca que em votações de leis complementares, estas precisam alcançar dois terços dos votos dos vereadores, o que não aconteceu nem na primeira e nem na segunda votação. Os Sindicatos dos Servidores e Professores, assim como a Fetamce, vão recorrer judicialmente.

A esperança da Prefeitura é com a decisão os professores percam metade da carga horária e metade dos salários. O ato da gestão Laís Nunes deixou educadores e população de Icó indignados. Os protetos, que tomaram as ruas nesta quinta-feira, e na última segunda-feira, 19, foram duramente reprimidos, em ações truculentas comandadas, nas duas oportunidades, pelo secretário de segurança do município, Geilson Lima, que atirou balas de borracha contra professoras, jogou spray de pimenta e ameaçou manifestantes.

Saiba mais: Intransigência e violência contra professores de Icó são novamente registradas

Fotos do ato e violência contra protesto em Icó:

DEIXE UM COMENTÁRIO