Professores municipais de Ubajara acampam na Prefeitura Municipal nesta sexta, dia 12

Os professores do município de Ubajara, em greve desde o dia 8 de fevereiro, estão acampados desde as primeiras horas desta sexta-feira, dia 12/3, na sede da Prefeitura Municipal. A greve foi decidida pela categoria durante uma Assembléia Geral Extraordinária ainda no dia 29 de janeiro, de lá para cá várias reuniões aconteceram, inclusive houve uma audiência na Procuradoria Regional do Trabalho, em Sobral. Nessa reunião havia expectativa de acordo entre os professores e a Prefeitura de Ubajara, que não aconteceu.


Essa era a expectativa do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ubajara (Sindsepu), que participou da reunião na PRT no dia 24/02, com profissionais da educação, sindicalistas e representantes do Prefeito e da Secretaria de Educação. A presidente da FETAMCE, Netinha esteve presente à reunião na PRT sobralense.


Há mais de um mês, os professores do município de Ubajara estão com as atividades paralisadas sem que haja qualquer diálogo por parte da Prefeitura local. A greve, que teve início no dia 08 de fevereiro, tem como uma das principais reivindicações a prestação de contas dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).


Além da prestação de contas do Fundeb e pagamento dos valores devidos aos professores, os trabalhadores reivindicam com a greve a reformulação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCC) do Magistério. Foi um projeto aprovado em regime de urgência, sem direito a vista ou emenda, sem participação da categoria. Algumas reivindicações fundamentais não entraram.Consta ainda na pauta, o pagamento do anuênio, licença prêmio e aumento de 30% aos profissionais da Educação.
Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO