Professores de Acopiara começam a receber precatório do Fundef na próxima semana

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Acopiara (SSPMA), Silvana Araújo, e a diretora de finanças, Maria Vanuza, participaram nesta quinta, 21/12, de reunião com o secretário de Educação de Acopiara, Robson Diniz, e com o procurador do município, Jonatas Pinho.

O assunto foi o pagamento do precatório do Fundef aos professores da cidade que trabalharam no município de 1999 a 2006. Juntos com outros membros, as sindicalistas formaram a comissão especial para decidir sobre o pagamento do recurso.

O SSPMA ganhou uma ação civil pública para garantir que 60% do valor do precatório a ser ressarcido ao município seja rateado entre os professores.

“O valor total do precatório é de 43 milhões. Então, cerca de 26 milhões de reais é que vai ser rateado entre os 426 professores. Cada um vai receber valor proporcional ao tempo que trabalhou naquele período de oito anos no município”, explicou Silvana Araújo.

Ficou decidido que os professores vão receber em 3 etapas. Primeiro, recebem já na próxima semana os professores da ativa. Na semana posterior, será a vez dos inativos e pensionistas. Na semana seguinte, recebem os professores que pediram exoneração, mas que tenham alguns anos trabalhados em Acopiara. “Assim que eles apresentarem as contas para efetuação dos depósitos”, adianta a presidente.

De acordo com Silvana, o sistema de pagamento também já foi aprovado pelos vereadores na Câmara Municipal na sessão desta quinta, “e finalmente esse sonho dos professores de Acopiara vai ser realizado”.

“Quero dizer da minha felicidade e de todos os meus colegas de diretoria do sindicato por essa conquista belíssima dos professores. Foi uma luta muito árdua. Nós enfrentamos incompreensões, tentativas de intromissão de outras entidades que atrapalharam e atrasaram o julgamento do mérito da ação do nosso sindicato”, pontua.

A presidente diz que inclusive foi diversas vezes à Justiça Federal em Iguatu a fim de que o processo fosse julgado.

“Mas todo o esforço valeu a pena e o resultado está aí. A jornada acabou sendo árdua, de muita pressão. Mas nós nunca desviamos o foco, nunca esquecemos o nosso papel de lutar pelos direitos dos nossos professores. E finalmente estamos comemorando esta vitória”, comemora.

Na opinião da presidente, “a Justiça reconheceu que, em Acopiara, quem tem legitimidade, quem tem a carta sindical para defender os direitos dos servidores públicos do município é o SSPMA, o nosso sindicato. Disso nós nunca abrimos mão e é isso que vamos continuar fazendo todos os dias”.

 

Fonte: SSPMA

DEIXE UM COMENTÁRIO