Observatório Fetamce debate a situação da América Latina

Na Bolívia, golpe de Estado. No Brasil, tentativa de encarcerar Lula de novo e agenda ultra-conservadora e anti-povo. No Chile, no Haiti e no Equador, rebeldia popular contesta projeto de devastação neoliberal. Na Argentina, a direita é derrotada no voto. Afinal, o que acontece na América Latina?

Este é o tema do próximo Observatório da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), que acontece no dia 20 de novembro, de 8h30 às 12h, na sede do Sindicato ADUFC (Av. da Universidade, 2346 – Benfica, Fortaleza – CE).

Participam do debate a socióloga e mestre em Educação, Nericilda Rocha, o doutor e filosofia e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Fabio Sobral, e a presidente da Fetamce, Enedina Soares.

“A América Latina continua instável e, em certa medida, imprevisível. Até outubro, a região era marcada pelo avanço de uma onda conservadora em que se somam correntes ultracapitalistas e protofascistas. Agora, temos alguns focos de esperança popular, ao mesmo tempo em que novos ódios são despertados”, comenta Enedina Soares.

A proposta do evento, portanto, é instrumentalizar o ramo dos servidores municipais para o debate local e continental, tendo em vista a organização das lutas do presente e futuro próximo. É preciso que as lições dos vizinhos e os desafios nacionais sejam colocados em perspectiva. “Não podemos ser espectadores passivos de nossa tragédia, assim como absorver estratégias de resistência. É hora de reação popular no Brasil e em toda a América Latina”, destaca a dirigente da Federação.

Serviço:
Observatório Fetamce
O que acontece na América Latina?
20 de novembro, às 8h30
Local: Sindicato ADUFC (Av. da Universidade, 2346 – Benfica, Fortaleza – CE)

DEIXE UM COMENTÁRIO