Mobilização do sindicato impede destruição do PCCR do Magistério de Milagres

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Milagres, com apoio da Coordenação Regional da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) no Cariri, mobilizou os professores do município e montou resistência nesta sexta-feira, 08 de fevereiro, em sessão da Câmara Municipal da cidade, que discutiria mensagem da Prefeitura que pede a extinção do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) do Magistério.

O objetivo da mobilização foi tentar convencer os vereadores de Milagres a intercederem a favor dos educadores da cidade. Assim, Lenira Ferrer, presidente do sindicato local, e Maria Alves de Sousa Filha (conhecida como Lena), coordenadora regional da Fetamce e presidente do Sindicato de Servidores de Missão Velha, conseguiram que fosse apresentado um pedido de vistas, o que impediu a votação do projeto do Executivo.

Além disso, os parlamentares do município se comprometeram a só votar a medida quando os professores discutissem o teor das mudanças e apresentassem as propostas de reformulação. Dessa forma, como aponta a presidente Lenira, será convocada uma assembleia da categoria para apreciação do documento enviado ao legislativo.

“Estivemos apoiando a companheirada do sindicato de Milagres. O projeto atual é uma tortura aos colegas do magistério. Assim, como parceira e solidária ao sindicato e também aos professores de Missão Velha que trabalham nessa cidade, estou aqui na para lutar”, disse Lena, que representou a Federação na mobilização.

Sem reajuste há três anos

Além de não ter reajuste salarial há três anos, agora os professores são atacados com a medida que destrói conquistas históricas, como o direito à progressão, e elementos como a fixação de níveis e escolas de remuneração.

DEIXE UM COMENTÁRIO