Luta por redução da jornada de trabalho toma conta da Praça do Ferreira no 1º de maio

 “Nós temos hoje o preparo para dialogar, apresentar e discutir nossa proposta, além de fazer a greve, a manifestação, a mobilização. Temos o dever de reconhecer que estamos em outro momento da nossa história”. A análise é do presidente da CUT-CE, Jerônimo do Nascimento, durante o ato político do 1º de maio, na Praça do Ferreira. Ele agradeceu a todos que estão juntos com a entidade na garantia de mais avanços para o Brasil, como na luta por redução da jornada de trabalho.


O evento teve início às 15 horas com a apresentação dos Batuqueiros da Caravana Cultural, que realizaram cortejo da Praça do BNB à Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza. Dirigentes sindicais de entidades filiadas, militantes, trabalhadores e trabalhadoras dos diferentes ramos representados pela Central, estudantes, estiveram presentes na comemoração, que teve como tema central a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução de salários.


Ao longo da tarde do último sábado, militantes de movimentos sociais, sindicalistas, representantes estudantis e parlamentares alternaram o microfone com diversas apresentações culturais. “A redução da jornada é um eixo histórico e transformador, que se luta há mais de um século”, defendeu a integrante da Coordenação dos Movimentos Populares (CMP), Eliane Almeida.


Participaram do ato político em defesa da redução da jornada de trabalho, o senador Inácio Arruda, o deputado federal e ex-ministro da Previdência José Pimentel, os deputados federais José Guimarães e Eudes Xavier, a deputada estadual Rachel Marques, o deputado estadual Artur Bruno, e o vereador Acrísio Sena.


O Dia do Trabalhador e da Trabalhadora teve muita animação e boa música com os cantores Ítalo e Renno, que empolgaram o público em mais de uma hora de show, seguidos da banda Fulô da Aurora. “Nesse 1º de maio, quero ganhar de presente forças para seguir na luta, dia após dia”, afirmou a feirante Camila Vieira, que participou da comemoração.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO