Federação vai a Juazeiro fortalecer a luta dos professores


Em cada casa do Cariri, reverberam vozes de apoio ao magistério. É como se toda a extensão da terra do Padre Cícero fosse pequena para evitar o assunto do momento. Nas rádios, praças ou comércios, a população discute, choca-se e manifesta o seu apoio aos profissionais, que tiveram direitos, já garantidos, retirados por um projeto de lei de autoria do Executivo. Durante todo o sábado (14), diretores da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) estiveram Município apoiando a mobilização.


Enedina soares, presidente da Fetamce, afirmou que a entidade veio se juntar à luta dos professores para garantir o retorno dos direitos. “Essas conquistas foram conseguidas com muita luta e foram arbitrariamente retiradas. Não admitimos retrocessos”, pontuou.

Desde a semana passada, os professores de Juazeiro do Norte lutam para que o prefeito vete o projeto de lei 29/2013, que reduz e retira gratificações do magistério.


Segundo Enedina, é preciso que a Administração municipal respeite o cumprimento integral do Lei do Piso salarial do magistério, garantindo, no mínimo, 1/3 da carga horária para o planejamento dos professores; carreira do profissional e um salário que disponibilize condições mínimas para a sobrevivência dos servidores.


Sindicatos de municípios vizinhos estão, todo dia, reforçando a luta da categoria, em Juazeiro do Norte. Para Júnior Matos, presidente Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Crato, todos os municípios do Cariri “Estamos numa grande luta. Professores (de municípios vizinhos) estão vindo apoiar as mobilizações. Mexeu com Juazeiro, mexeu com o Cariri”, ressalta.


Na próxima semana, o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará (TCM/CE) ficou de apurar os gastos da Prefeitura de Juazeiro.


Professores, sindicalistas e diretores da Fetamce na sede do Sindicato de Juazeiro do Norte


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO