Campanha salarial 2018 dos servidores municipais do Ceará é lançada na AL

A campanha salarial de 2018 dos servidores municipais do Ceará foi lançada e discutida em audiência pública realizada pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, na tarde desta quinta-feira (30/11). O evento foi proposto pelo deputado Elmano Freitas (PT). Na ocasião, foi analisado o atual cenário de reformas no Brasil e a resistência contra a Reforma da Previdência.

Também foi divulgada uma carta de compromisso dos servidores públicos municipais do estado do Ceará pelo fim da violência contra as mulheres. O deputado Elmano Freitas parabenizou as entidades por desempenharem importantes papéis nesse momento difícil de ataques aos direitos dos trabalhadores após o golpe que o País viveu.

A presidente da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Fetamce), Enedina Soares, afirmou que é um desafio lançar uma campanha salarial em um cenário que se mostra difícil para os trabalhadores, “em meio a um turbilhão de ataques à democracia, aos direitos dos cidadãos, à soberania nacional e às conquistas dos trabalhadores”.

Segundo Enedina, “muitos trabalhadores do serviço público no Ceará não conquistaram nem o plano de cargos e carreiras, não recebem o salário em dia ou sequer recebem o salário mínimo”. Por isso, ela ressaltou a mobilização necessária para o ato no dia 5 de dezembro e informou que a concentração será a partir das 8h, na Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Wil Pereira, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT Ceará), afirmou que, desde o início do ano, dezenas de entidades sindicais realizaram suas campanhas salariais e precisaram lutar para a manutenção de cláusulas conquistadas pelos trabalhadores no passado. “É fundamental observamos que não podemos aceitar de maneira alguma a retirada de cláusulas e direitos da classe trabalhadora este ano”, reiterou.

Vilani Oliveira, presidente da Confederação dos Trabalhadores e Trabalhadoras no Serviço Público Municipal (Confetam), apontou a importância da campanha salarial unificada, cujo tema é “Juntos vamos reconstruir o Brasil”. Segundo ela, as elites que efetivaram o golpe no Brasil construíram um discurso de que os servidores públicos são cheios de privilégio, o que não reflete a realidade dos trabalhadores. Nesse sentido, indicou Vilani, as entidades precisam criar pontes de diálogo com a sociedade sobre as pautas que abrangem todos.

O compromisso com o processo eleitoral de 2018 foi destacado ainda pelos convidados da audiência. De acordo com a presidente da Confetam, o Congresso e o Senado não representam o que as ruas estão dizendo e, por isso, é necessário estar atento aos parlamentares que buscam reconstruir o Brasil.

O professor da Universidade Federal do ABC, Salomão Ximenes, realizou uma análise sobre as reformas e projetos que estão acontecendo no Brasil e afetam os direitos dos trabalhadores no presente e, especialmente, no futuro. Segundo ele, está em andamento um projeto neoliberal com políticas sociais mercantilistas no País. E, por isso, indicou que é imprescindível que seja assumido o desafio de fazer o embate nacional contra as medidas que foram impostas e retiram direitos.

Também participaram da audiência Ari Aloraldo do Nascimento, representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT Nacional); Fernando Curty Freitas, presidente da Federação do Espírito Santo, e Cesário Macêdo, presidente do Sindicato dos Eletricitários do Estado do Ceará (Sindeletro).

Veja reportagem da TV Fetamce:

Lançamento da Campanha Salarial 2018

A Fetamce e os sindicatos filiados lançaram nesta quinta-feira (30/11) em audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará a Campanha Salarial 2018 dos servidores municipais, que leva o tema: Juntos Vamos Reconstruir o Brasil. A atividade aconteceu dentro da programação da Jornada da Esperança. Veja na #TVFetamce!

Publicado por Fetamce em Sexta, 1 de dezembro de 2017

Com informações da ALCE

DEIXE UM COMENTÁRIO