Maia ataca reajuste dos professores e propõe reduzir drasticamente cálculo do piso do magistério

Em live, presidente da Câmara disse que correção de 12,84% deste ano jogou fora toda a economia feita por estados e municípios. Ele quer que reajuste se dê apenas pela inflação

Em live promovida pela “Genial Investimentos”, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), atacou o reajuste dos professores deste ano e quer desengavetar projeto para reduzir drasticamente o cálculo do piso nacional do magistério.

Com sua fala mansa, o deputado chegou a dizer que a correção de 12,84% de 2020 jogou fora toda a economia feita por estados e municípios. Pelo que declarou, o melhor seria um reajuste de apenas 4,31%, que foi a inflação oficial do governo em 2019.

O projeto do Maia

O que Rodrigo Maia anunciou em sua live, além de destilar preconceito contra os professores, que o cálculo do piso do magistério será mudado. Em vez da correção pelo custo-aluno, como está na Lei Federal 11.738/2008, ele quer o reajuste apenas pela inflação oficial do governo. Após o anúncio, veja o que isto significa em perdas para os professores.

Compare!

Desde 2010, quando o piso nacional do magistério começou a ser reajustado pelo custo-aluno, sempre houve ganho real acima da inflação para os professores. Veja (%):

É este ganho real que Rodrigo Maia propõe eliminar. Se o projeto que ele ameaça desengavetar for aprovado, reajustes do piso serão com base apenas na inflação oficial do governo federal, o que trará enormes prejuízos aos profissionais do magistério.

2 COMENTÁRIOS

  1. Porque esses políticos não tiram esses auxílios deles , que já tem salários imensos.o professor já tem salários totalmente defasados.diferentes de diversos países que valorizam os professores.o Brasil sempre desvalorizam, já bastam as dificuldades que temos , com agressões e etc. Hoje observamos que as crianças não querem mais ser professores.pela falta de respeito que vivemos.

  2. Os políticos brasileiro só pensam no bolso dele já tirou todos direitos dos trabalhadores em geral, continuam roubados os impostos do povo brasileiro com superfaturamento das obras publicas que são iniciadas e ficam inacabadas como elefante branco e trazendo a massa trabalhadora desempregados mendigando aos seus pés para distribuir migalhas de reais de nossos impostos para o nossos povo pobre desempregado. Por que esses políticos não fazem leis para reduzir seu proprio salário e acabar com suas regalias e farra do dinheiro público ?

DEIXE UM COMENTÁRIO