Crueldade: Prefeitura de Jardim corta 20% do salário dos professores

O prefeito de Jardim, Aniziário Jorge Costa, cortou o pagamento da gratificação de docência, no percentual de 20%, que era recebida há mais de 10 anos pelos professores da rede municipal de educação.

A medida atinge 386 profissionais, que entraram em greve na última quarta-feira, 7 de março, tendo em vista pressionar a administração a debater uma solução para o conflito.

O fato é que do dia para a noite os professores perderam uma grande fatia da remuneração. Conforme a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jardim (SINDJARD), Lea Filgueira, a categoria já recebeu o último pagamento nesta quinta-feira, 8 de março, com 20% a menos.

“O sentimento deles não foi só de revolta, mas de angustia e tristeza. E o meu sentimento enquanto presidente do sindicato é de indignação, de revolta, em ver tantas mães e pais de família chorando e sem perspectivas, sem saber como pagar as contas”, destacou Lea.

Mais pautas

Além da devolução da gratificação, os profissionais reivindicam 1% de progressão horizontal, prevista no Plano de Carreiras. Outra demanda é o reajuste de 6,81% para os docentes, conforme colocado pelo MEC.

Ato público e uso da tribuna da Câmara

Ontem, em pleno dia internacional da mulher, os educadores percorram as principais ruas da cidade em caminhada. Após a movimentação, ocuparam a tribuna da Câmara de Vereadores de Jardim para suplicar apoio do legislativo. “Só temos aqui o apoio de oito vereadores, mas estamos construindo os encantamentos, a luta continua”, finalizou a presidente do SINDJARD.

DEIXE UM COMENTÁRIO