Confira programação estadual dos atos de sexta-feira contra as reformas de Temer


Manifestações contrárias às reformas trabalhista e da Previdência estão sendo convocadas por sindicatos de servidores e professores em parceria com outros movimentos em todo o Ceará.


 


Com o objetivo de mobilizar a sociedade para derrubar nas ruas a agenda do governo de Michel Temer que retira direitos dos trabalhadores, as centrais sindicais e mais de 100 entidades que integram as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, entre elas a Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), realizarão atos em todo o Ceará na próxima sexta-feira (31). No centro da pauta está a reforma da Previdência, a reforma trabalhista e o projeto de terceirização irrestrita aprovado no último dia 22 pela Câmara.


 


“A luta é contra o desmonte da aposentadoria e da CLT, contra a terceirização, que mata, mutila e escraviza trabalhadores/as e todas as chamadas ‘reformas’ que o ilegítimo e golpista Temer quer fazer para tirar direitos da classe trabalhadora e privilegiar empresários”, afirma, em nota, a CUT.


 


Os atos de sexta-feira estão sendo considerados como uma espécie de “aquecimento” para o dia nacional de paralisações e mobilizações convocado pelas centrais sindicais para 28 de abril “contra o pacote de maldades de Temer”, que teve início com a aprovação do congelamento dos gastos públicos por 20 anos (PEC 55), entre outras medidas.


 


Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, a aprovação da terceirização geral e irrestrita foi o jeito mais rápido que o governo Temer e sua base de apoio na Câmara encontraram para “pagar a conta que os empresários que financiaram o golpe apresentaram”. “Eles financiaram o golpe justamente para que Temer fizesse o serviço sujo, tirasse direito dos trabalhadores, garantisse segurança jurídica para eles fazerem intermediação fraudulenta de mão de obra para lucrarem cada vez mais”, afirma Vagner.


 


Segundo o dirigente, as mobilizações populares são fundamentais para que o Congresso Nacional reverta o projeto da terceirização. Caso contrário, avalia, a reforma trabalhista que está tramitando na Casa nem precisará ser votada, pois a terceirização, do modo como foi aprovada, já acaba com os direitos dos trabalhadores. “Eles conseguiram destruir todo o mercado de trabalho com a terceirização da atividade-fim.”


 


Programação


 


Em Fortaleza, os movimentos social e sindical farão um ato que terá concentração na Praça da Bandeira (Praça Clóvis Beviláqua), a partir das 15h, em frente a Faculdade de Direito da UFC. A seguir, os manifestantes sairão em passeata pelo centro da cidade.


 


Confira abaixo a programação em todo o Ceará:


 






















CIDADE


LOCAL


ATIVIDADE


HORÁRIO


Ubajara


Saída do STTR.


Caminhada e Audiência Pública.


9h


Caucaia


Praça da Igreja Matriz de Caucaia.


Ato


8h


Itapipoca


Praça do Hotel Municipal.


Ato- Não à reforma da Previdência e dizer sim Fora Temer.


8h


Iguatu


Praça da Caixa Econômica Federal.


Dia Nacional de Lutas contra a Reforma da Previdência e a Terceirização em defesa do servidor público.


16h


Nova Olinda


Em frente a Escola Padre Cristiano Coelho.


Caminhada da Sociedade Civil Novaolidense contra a Reforma da Previdência.


Trajeto: Av: Jeremias Pereira/ Rua: Padre Cicero/ Rua: Pedro Antônio e Av: Perimetral Sul.


7h30


Crato


Posto Fiscal da Sefaz ( Batateira)


Ato regional do Cariri do dia de mobilização contra a reforma trabalhista da previdência e terceirização.


8h


Crateús


Praça dos Pirulitos


Ato dos Trabalhadores em Defesa dos Direitos Historicamente Conquistados.


17h


Nova Russas


Praça da Macavi


Audiência Pública.


8h


Maracanaú- Suprema


Praça da Estação até a Prefeitura


Caminhada.


8h30


Fortaleza


Praça da Bandeira


Caminhada- Dia Nacional de lutas.


15h


Jaguaribara


Liceu


Caminhada até a Câmara: Audiência Pública às 9h.


8h


Pentecoste


Praça do C.S.U


Passeata que seguira até a frente da prefeitura.


9h


Tarrafas


Em frente ao CEI


Ato de panfletagem contra a terceirização a reforma da previdência e em defesa do servidor público de tarrafas.


16h


São Gonçalo


Câmara de Vereadores


Audiência Publica.


8h


Poranga


Praça Pública


Ato de mobilização nacional contra a reforma trabalhista


8h


Canindé


Auditório do Paulo Freire ( sede do SINDSEC)


Assembleia extraordinária a fim de discutir e deliberar sobre proposta de reajuste.


7h


Ipaumirim


Sede do Sindicato


Paralisação Nacional em protesto a reforma da previdência e a terceirização e em defesa de um serviço público de qualidade.


 


Aquiraz


Praça das Flores


Ato de Rua.


13h30


São Benedito


Centro da Cidade


Trabalhadores em defesa dos direitos historicamente conquistados.


9h


 




Source: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO