Campanha Salarial 2011 foi lançada em Ipaumirim

No dia 17/12, em assembléia no Município de Ipaumirim foi lançada a campanha salarial dos servidores municipais para o ano de 2011. Depois houve importante debate sobre os direitos violados dos servidores municipais e lançamento do livro-monografia: Violação aos Direitos Sociais dos Servidores Municipais, de Valdecy Alves


Na campanha salarial, terão prioridade Planos de Carreiras para todos os servidores do Município. Atualmente só os professores têm plano de carreira, mesmo assim em desacordo com a lei do piso e as diretrizes do MEC.


A Assembléia atenta e participativa, discutiu não apenas seus direitos violados, mas como fazer cessar as violações. Que estratégias adotar para implementação e respeito aos seus direitos.


Em Ipaumirim, acontecem as seguintes violações, entre as piores e mais traumáticas: TENTATIVA DO MUNICÍPIO DE FECHAR O SINDICATO TIRANDO O DESCONTO DO FILIADO DA FOLHA DE PAGAMENTO, NÃO ESTÁ PAGANDO INSALUBRIDADE AOS SERVIDORES DA SAÚDE, NÃO PAGA A DIÁRIA AOS MOTORISTAS QUE SE DESLOCAM COM DOENTES PARA OUTROS MUNICÍPIOS, PAGAM ATÉ O CONSERTO DOS VEÍCULOS, NÃO PAGA ADICIONAL NOTURNO….


Ipaumirim, persegue-se até mesmo a Câmara Municipal, pelo simples fato dos vereadores agirem com autonomia. Mas um dos encaminhamentos foi a abertura de uma CPI contra o prefeito, cujo requerimento será elaborado pela assessoria do Sindicato. O prefeito pode até ser afastado do seu cargo. E OLHA QUE O PREFEITO ELEITO ERA DE OPOSIÇÃO! Eleito para mudar a realidade social e política, que só têm piorado. Sem falar que alguns dos seus secretários atuais eram liderança sindicais, que uma vez no poder, agem exatamente de forma contrária a que sempre defenderam. MAS NEM COMO TÁ, NEM COMO ERA ANTES! Todos são unânimes em tal pensamento.


O autor da monografia debate sobre o teor do livro, as violações e estratégias de luta para mudar tal realidade. Deixando claro que a Constituição está sendo rasgada no Município de Ipaumirim. Onde a vontade de quem governa é colocada acima da vontade da lei. Só que o servidor saiu consciente de que há ferramentas jurídicas para fazer valer seu direito, bem como potentes ferramentas para luta social: COMO A GREVE! Até porque em 2010, os professores de Ipaumirim fizeram mais de 30 dias de greve.


Depois da assembléia, houve um debate por cerca de 1 hora na Rádio Local. Nos encaminhamentos, a categoria deixou claro a possibilidade de começar 2011 com greve geral.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO