Servidores de Tabuleiro do Norte rejeitam proposta e decretam estado de greve

Em reunião realizada ontem (06/02) entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tabuleiro do Norte e a Prefeitura da cidade, a gestão apresentou, finalmente, uma proposta de reajuste para os professores municipais.

Após intenso debate, o Secretário de Educação, Ronaldo Malveira, e os demais membros do Executivo propuseram 3% de aumento em março, mais 3% em junho, outros 3% em setembro e, por fim, 3,84% em dezembro. Ou seja, a prefeitura quer escalonar os 12,84% pleiteados pela categoria.

Já para os demais servidores públicos, organizados nas diversas categorias que formam o funcionalismo local, não há nenhuma proposta de crescimento salarial.

“Diante de tanto desrespeito aos servidores, os mesmos reunidos em assembleia ali mesmo na prefeitura rejeitaram a proposta”, disse o presidente do SSPM de Tabuleiro do Norte, Antonio Marcos Pinheiro. Conforme o dirigente, os trabalhadores reafirmaram a pedida inicial de 12,84% retroativo a janeiro e linear para os professores, além 10% para os demais servidores.

Como forma de aumentar a pressão junto à gestão, os profissionais aprovaram a instalação de Estado de Greve.

Imagens da reunião e da mobilização:

DEIXE UM COMENTÁRIO