Seminário aborda violência contra mulher e leva discussão para dentro das igrejas

“Realidades e Respostas à violência praticada contra as mulheres” é o tema do seminário promovido pela Diaconia e pela Associação Menonita de Assistência Social (AMAS) e que será realizado em Fortaleza, no Ceará, nos dias sete e oito deste mês. As pessoas interessadas em participar têm até quinta-feira para se inscrever através do e-mail fortalez@diaconia.org.br. As inscrições são gratuitas.  O evento começará as 19h30 da quinta-feira (7) na Igreja de Cristo, localizada na Rua Senador Pompeu, nº 2150, no bairro Benfica (a um quarteirão para Avenida 13 de maio), em Fortaleza, e tem o apoio da Rede de Articulação do Jangurussu (REAJAN).


A assistente social e técnica da Diaconia, Eliane Lopes, explicou que a proposta do seminário é alcançar as igrejas cristãs, levando a realidade vivida por muitas mulheres, para dentro das igrejas. “As igrejas não discutem muito sobre este assunto, por isso estamos realizando este seminário”, informou.


Segundo ela, o motivo que faz com que as entidades religiosas não abordem esta violência é o foco direcionado para a questão da “espiritualidade e salvação”, deixando de fora a realidade vivida por muitos fiéis em seus âmbitos particulares. Mas, apesar de a vivência cristã dar orientações para uma vida de paz, a realidade é bem diferente.


Eliane esclareceu ainda que o modelo de sociedade dominante e patriarcal faz uma interpretação equivocada do que diz a Palavra de Deus. “A Bíblia diz para o marido amar as mulheres, e quem ama cuida e não violenta”, ressaltou, falando sobre a ideia de submissão orientada para as mulheres. “Existem interpretações erradas que tratam a mulher como propriedade, quando na verdade, o que a Bíblia diz é que a mulher deve ser companheira”, enfatizou.


O objetivo do seminário é fazer uma discussão sócio-política e teológica, e preparar os participantes para o enfrentamento dessa realidade e pensar estratégias para trabalhar esta temática junto com as igrejas.


O painel de abertura do evento, intitulado “Até quando? o cuidado pastoral em contexto de violência contra a mulher praticada por parceiro íntimo”, abordará o tema do livro escrito pelos pastores Carlos Queiroz, diretor executivo da Diaconia, Aileen Caroll e Sérgio Andrade.


Já na manhã da sexta-feira (8), será realizado o painel “Violência contra a mulher: realidades e desafios”, que deve tratar do papel da igreja na prevenção da violência. Para apresentar as experiências vividas por mulheres que são acolhidas em casas abrigos, a diretora da casa O Caminho, Jaqueline Maia Pinheiro, falará sobre Políticas Públicas para Mulheres no Ceará.


No período da tarde os participantes devem se dividir em grupos de trabalho para, a partir das temáticas debatidas, apresentarem propostas de intervenção nas igrejas.


Mais informações pelos telefones (85) 3231.5292 ou 3252.6351 ou pelo site: www.diaconia.org.br.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO