Professores de Maracanaú conquistam 8% de reajuste, 1/3 para planejamento e aumento de 11,11% no vale-alimentação


O prefeito Firmo Camurça recebeu nos dias 15 e 22 de janeiro de 2014 os representantes do Sindicato Unificado dos Profissionais em Educação no Município de Maracanaú – Suprema em mesa de negociação coletiva, juntamente com os técnicos da Secretaria Municipal de Educação. Na ocasião, foram debatidos assuntos como o Plano de Cargos e Carreiras, reajuste salarial para 2013 e redução da carga horária, além das demais reivindicações dos profissionais do magistério de Maracanaú.



Reajuste

A categoria reivindicava 10% de reajuste, índice que foi aprovado em assembléia e que mobilizou dezenas de profissionais para acompanharem no pátio da Prefeitura as negociações, enquanto a comissão se reunia no prédio. Já a Prefeitura argumentava que o índice que poderia ser dado seria de 6,45%, “totalmente aquém do nosso pleito”, como afirmou Neide Barros, secretária-geral do Suprema.


Após muito embate, a Prefeitura ofereceu uma porcentagem maior de reajuste, elevando o salário dos professores da educação básica (ensinos fundamental e médio) para 8%. “Aceitamos o índice final, pois só conquistamos os 8% por conta da pressão que fazíamos na mesa, como também estávamos fortalecidos com a massa que nos acompanhava no pátio”, explicou Neide.


“A alternativa de aceitar este percentual de reajuste também se explica pelo conjunto de resultados que esperávamos da negociação, com progressão, vale-alimentação e 1/3 para planejamento ainda em pauta”, comentou Joana D’arc, presidenta do Sindicato dos Professores.


Vale-alimentação

Os profissionais que iniciam o ano letivo no dia 12 de fevereiro também terão um novo valor apara o auxílio-alimentação. O benefício passa de R$ 9 para R$ 10, com reajuste de 11,11%. “Obtido a muito custo”, como lembrou a secretária-geral.


Progressão

Outra conquista da mesa de negociação foi o imediato estabelecimento e pagamento das progressões salariais que estavam atrasadas. Sendo assim, quem já tiver conquistado o direito, previsto no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), receberá 2% de progressão em julho e mais 2% em outubro. A medida só não alberga aqueles que ainda estiverem em estágio probatório.


1/3 e novos profissionais

Por fim, ficou acordado que no dia de início do ano letivo a Prefeitura de Maracanaú implantará o 1/3 da carga-horária dos professores para planejamento. Com isso, o Prefeito Firmo convocou 300 novos professores, que foram contratados para a função.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO