Professores de Maracanaú acampam na Secretaria de Educação

Em greve há 68 dias, a categoria enfrenta mais um embate com a administração municipal, que cortou os salários e o adicional de férias do mês de julho. Sindicalistas dizem que só desocupam o prédio com o pagamento. IMPRIMIR PÁGINA INDICAR ERRO COMENTAR


Uma comissão de diretores do Sindicato Unificado dos Profissionais em Educação no Município de Maracanaú (Suprema) está acampada desde o início da tarde desta segunda-feira (05/07) na Secretaria Municipal de Educação. Sob a liderança da presidente do Suprema, Vilani de Sousa Oliveira, o grupo protesta contra a administração municipal que cortou salários da categoria e o adicional de férias no mês de julho.


Os diretores afirmam que só desocupam o prédio depois que os pagamentos forem depositados na conta dos professores. Em uma greve que já se prolonga por 68 dias, os professores denunciam que a administração municipal fechou qualquer possibilidade de negociação com a categoria.


Um ato será realizado ao longo da tarde com a presença dos profissionais em Educação de Maracanaú.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO