Mulheres livres contra todas as formas de opressão e violência

Neste Março de 2011, nós, mulheres organizadas em diferentes movimentos do estado do Ceará, denunciamos a sociedade e aos poderes públicos todas as formas de violência de que temos sido alvos. Em nossa luta antiracista e anticapitalista, denunciamos que a violência contra as mulheres não é somente a crueldade da agressão física e do assassinato.


Embora tenhamos conquistado um maior acesso ao ensino e á educação, são resevados para nós as profissões e os postos de trabalho mais desvalorizados.Somos a maioria no mercado de trabalho precarizado d informalç e representamos quase 100% dos trabalhadores/as domésticos/as, onde não raro enfrentamos diferentes humilhaçõe , desde a privação com nossas próprias famílias, ao abuso sexual e a negação de direitos trabalhistas e previdencia´rios.


No serviço público somos a maioria e ainda enfrentamos o assedio moral no local de trabalho e o dificil acesso aos cargos públicos e nos concentramos em profissões “ditas” femininas como professora, auxiliar de serviço, auxiliar de enfrmagem, assistentes social e outras.


Queremos transformar essa realidade e lutar por equidade no mundo do trabalho, na vida e na sociedade.

Maria Ozaneide de Paulo
Secretária de Políticas de Gênero e membro da coordenação colegiada do Fórum Cearense de Mulheres


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO