Fetamce vai à Assembleia Legislativa denunciar violência contra professores de Icó

A presidente da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), Enedina Soares, acompanhada de diretores da entidade e de sindicatos filiados, prestou depoimento na tarde de hoje (20/02) na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) sobre os atos de violência policial contra professores e servidores de Icó na noite dessa segunda-feira, 19.

Os trabalhadores foram duramente reprimidos enquanto se manifestarem contra um decreto da prefeita da cidade, Laís Nunes (PDT), que reduz em quase 50% o salário dos profissionais. O dispositivo, assinado após o Carnaval, revoga uma lei municipal de 2014, que dá direito aos professores de ampliarem a jornada de quatro para oito horas diárias.

A votação do decreto na Câmara Municipal foi marcada por protestos de professores insatisfeitos com a medida. A Polícia Militar agia com truculência, ferindo alguns profissionais com bombas de efeito moral, tiros de balas de borracha e spray de pimenta. Alguns precisaram ser levados ao hospital.

“Chegamos à Câmara e nos assustamos com o clima de guerra. Ficamos sob a mira de armas e recebemos spray de pimenta na cara por lutar pelos nossos direitos”, afirmou a presidente da Fetamce.

De posse da denúncia, a Assembleia Legislativa poderá tomar medidas, como acionar a Secretaria de Segurança Estadual e os deputados para acompanharem o caso e resguardarem a integridade física e os direitos dos trabalhadores municipais de Icó.

Nas imagens, a truculência da Prefeitura e da PM contra os trabalhadores:

Veja as cenas de terror em Icó na reportagem da TV Fetamce:

Violência contra os professores de Icó

Reportagem da #TVFetamce mostra as ações violentas contra os professores do município de Icó, acontecidas na noite desta segunda-feira, 19 de fevereiro. Policiais militares e Guardas Municipais soltaram bombas de efeito moral, spray de pimenta e deram tiros de bala de borracha em professores, servidores e população da cidade que protestava contra o Decreto Nº 02/2018, da prefeita Laís Nunes, que reduz o salário de 362 professores pela metade. Assista, compartilhe e denuncie!#ViolênciaEmIcó #Icó #ProfessoresIcó #SomosTodosIcó

Publicado por Fetamce em Terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

DEIXE UM COMENTÁRIO